Pular para o conteúdo principal

Bexiga estoura

No auge dos meus 14 anos, eu tinha aquela facilidade de me apaixonar típica da ingenuidade da pré-adolescência. Bastava um sorriso só pra mim, um abraço mais apertado, alguma frase ao pé do ouvido e pronto. O nome do garoto já tinha lugar vip na minha agenda cheia de bobagens.

O tempo passou e eu fui ficando mais exigente, mais crítica, meu coração foi formando uma crosta. Sorrisos, abraços e sussurros já não eram mais suficientes para fazerem meu coração acelerar. Aí passei aquela fase remoendo paixão antiga, remastigando sensações passadas. Só porque a crosta fez ficar difícil entrar, mas ruim também para sair. Até que eu desisti de expulsar ele lá de dentro e resolvi enterrá-lo. Junto com as fotos rasgadas, as folhas das agendas e toda aquela bobagem de príncipe encantado.

Outro dia, uma amiga chorou comigo, ridicularizando-se por sofrer por um amor já acabado há quase um ano. Como pode, né? Sofrer por alguém assim, depois de tanto tempo. E ela vem falar isso logo pra mim? A idiota que sofreu pelo mesmo garoto durante 4 anos sem sequer beijá-lo?

Os 17 anos chegaram e ainda não tenho a maturidade que gostaria de ter. Mas a crosta continua lá e eu já não sofro dores antigas. Coração vazio, leveza evidente. Ficar leve é sempre bom. Mas quando a gente tá vazia, fica igual bexiga. Basta um palitinho para nos estourar e provocar um barulho bem alto.

Comentários

  1. oin Karine! Adooooorei o recado, a visitaa, meu blog não é divulgado e é sempre mágico qdo recebo um recadinho como o seu.

    Adorei seus textos. Estarei mais vezes por aqui, com certeza!

    Sobre o Post, me identifiquei, aos meus 14 anos eu me apaixonei por um menino quando o vi pela primeira vez no ponto de onibus, ele sorriu e eu ja me dereeti. namoramos 1 e 7 meses. hehehe
    qdo passei dos 17 ja tinha certa experiencia pra lhe dar com o tal do sofrimento e já não sofro mais com certos relacionamentos q não deram certo. Tudo tem seu tempo. hehhe
    a comparação com a bexiga foi um maximo! :D

    bjus.
    fique com Deus. ;*

    ResponderExcluir
  2. Oi meu nome éh Luiz
    bom ta invadindo um pouco o espaço das garotas mas...
    achei legal a parte da crosta, tipOoo sempre que eu gostava de alguma garota nunca fui correspondido. na minha 4° série enchi uma de presentes, cartas tudo do que uma menina se derreteria toda mas ela naum dava bola pra mim, só para os garotos mais fortes do que eu.
    depois disto resolvi me fechar e até hj nunca mais gostei de ninguem exeto de uma menina no 1° ano, minha amiga, mas acabei confundindo amizade com namoro, deu certo mas terminei por que naum tava me fazendo bem mas adoro ela até hoje.

    viu? axu que naum é só vc's que sofrem do coração naum depois que vi seu blog me deu até vontade de fazer um....

    bjos e espero que vc's encontrem o cara certo que as façam felizes..
    bjos Luiz, tenho 15 anos-Ba-Salvador

    ahHhh e tiverem afim de tc comigo: didho12@hotmail.com
    luiz.expedito@gmail.com

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Gostou do post? Deixa sua opinião ou sugestão de post aqui que a gente vai adorar ler! ;)

Postagens mais visitadas deste blog

A história do fim de uma amizade

Você sentiu falta. Ligou, procurou, correu atrás. É estranho que isso tenha acontecido depois de tanto tempo. É estranho que tenha acontecido quando a alegria acabou, o namoro acabou, aquela sua maré ótima acabou. É estranho que você tenha buscado o colo e não a comemoração. Você sentiu falta, e eu queria que isso tivesse acontecido antes. Sentiu falta, e eu queria que eu voltasse a me importar com isso. 
Você veio, me abraçou, e teve um abismo enorme entre nossos dois corpos. A gente não soube o que falar, não soube até onde podia ir uma com a outra, não soube que novidades contar, não soube nada. Rimos aqui, ali, falamos aquele superficial que falamos com uma colega qualquer e depois nos perdemos em um silêncio que durou minutos, mas pareceu durar uma vida. 
Durou uma vida. Nossa amizade, tantos anos de risadas, de abraços, de choros, de lágrimas. E por isso é quase desumano soltar a mão de alguém que esteve com a mão entrelaçada na minha durante todo esse tempo. Mas acredito que nos …

Cansei de brincar de ser trouxa

Eu cansei das mensagens visualizadas e não respondidas. De ter que estar pronta pra quando você quisesse, mas nunca poder contar com sua presença quando eu queria. Eu cansei de ser sempre tudo do seu jeito, de mendigar sua atenção, de tentar me encaixar entre um horário e outro da sua agenda, de me esforçar pra caber nuns buraquinhos esquecidos da sua vida. 
Cansei das idas e vindas, cansei da falta de atitude, cansei das vezes em que você disse que eu era tudo o que você queria, só não era agora, só não era a hora. Eu cansei de escrever sobre você, de dizer que ia te esquecer, de voltar atrás, de tentar mais um pouco, de insistir mais um tanto. Eu cansei naquela noite em que você não voltou. Naquele silêncio em que a gente não dividiu. Na madrugada inteira que você não me aqueceu e eu morri de frio. 
Eu cansei depois daquele seu olhar vazio quando eu apareci de surpresa. Eu cansei de achar que era você, e era eu, você só não sabia. Porque, quando é, a gente sabe desde o começo. Eu cans…