Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Janeiro, 2010

7 vidas

Quando a gente cresce com uma pessoa, é criada com ela, cria laços tão afetivos e sinceros com ela, a gente tem dificuldade em deixá-la partir. É difícil entender que amizades de anos atrás não são mais as mesmas, que as pessoas mudam, que os sentimentos também. É difícil não saber mais nada, não conseguir completar uma conversa, não saber exatamente a maneira certa de se aproximar. É difícil estar lado a lado e ao mesmo tempo tão distante, tão longe. Estar perto, mas não estar dentro.

Quando a gente costumava se importar muito, fica difícil deixar de se importar tanto. Deixar de ligar tanto. Deixar para lá.

A vida é simples. As pessoas vem, aparecem, ficam, vão, e poucas permanecem. A gente sabe disso o tempo todo. Vem convivendo com isso o tempo todo. Mas é complicado. A gente é bem complicado. Por que caralho a gente não consegue entender que as coisas são finitas? Até amor é.

Não vem com essa de que amor é eterno. Que dura a vida inteira. Alguns até duram. Amor de pai, de irmão, g…

A pré-adolescência já acabou

Uma vez eu disse para todo mundo que eu nunca mais ia falar de você. E isso era quase como prometer pra mim mesmo que eu nunca mais ia lembrar. Andei tentando não lembrar, mesmo quando eu passava em frente a nossa antiga escola e via aquele uniforme que eu achava horrível, mas que em você ficava tão bem. Fingia que eu não lembrava cada vez que eu via seu perfil no orkut. Que eu não lembrei quando vi que você estava namorando. Nem quando você estava solteiro. Venho tentando não lembrar e isso me soa quase como tentar desesperadamente esquecer.

Você foi ficando com todas as outras garotas que a gente conhecia, e eu, como uma idiota, ficava imaginando quando seria a minha vez. Sei que parece ridículo, mas eu aceitava ser só um detalhe na sua história. Eu era pouca merda mesmo.


Venho alimentando essa mania de gostar de tipos como você: desses que a gente sabe que não vai dar em nada. Não vai virar marido, amigo, companheiro. Desses, que a gente sabe que vai dar o pé na bunda uma hora ou o…
Vida que recomeça agora. Um pouco atrasada em relação ao início do ano. Mais leve, mais simples, mais feliz. Mais eu e menos tanto o drama e cansaço de tempos passados. Vida que dá a volta por cima, balança a poeira e me mostra quais pessoas são realmente importantes. Quais pessoas valem mesmo a pena. E aqueles que nunca valeram. Vida que deleta choros, excluí ególatras, aproxima amigos. Preenche buracos e lacunas. I hope you enjoy it!

Nosso fim

Tenho aprendido com o tempo que você não era o grande amor da minha vida. Que não era mais do que um garoto qualquer, cheio de dúvidas quaisquer, me despertando um sentimento qualquer. Tenho aprendido que se você machucou, me iludiu, me sufocou, foi só porque não era pra ser. Não despertei em você nada além de vontande de brincar. Tenho aprendido que fim é só fim e que nem todo é bom e que às vezes a gente tem mesmo é que desistir. Você era só você e eu era só eu e isso nunca mudou nem vai mudar. Minha ilusão de amor não vai deixar nunca de ser ilusão e seu jeito canastrão não vai me enganar nunca mais. Mas em mim fica essa certeza idiota e imbecil de que quase foi amor. Quase foi. Eu aceitaria dividir minha vida inteira com você. Se você quisesse. Mas você não quis.

Crtrl + Z

Deletei seu número do meu celular. Como se fosse a coisa mais normal do mundo. Não teve nenhuma parte de mim dizendo que eu devia pensar melhor, que seu número talvez ainda fosse importante. Não senti remorso, nem culpa, nem nada. Era a coisa mais óbvia a ser feita.

Chegam momentos na nossa vida que a gente tem que aceitar certas verdades: o tempo não volta, todo mundo envelhece, o mundo dá voltas e as pessoas mudam. Principalmente, as pessoas mudam. Talvez, sem a gente se dar conta, a gente vai perdendo nossas relações que antes pensávamos ser eternas. Tornam-se apenas parte de um tempo que já foi. Melhores amigos tornam-se só meros desconhecidos. A gente não sabe por onde anda, o que faz, quem ama. Aquela pessoa que sabia tudo da gente às vezes some. E a gente tem que aceitar. Por mais bonito, mais sincero, mais verdadeiro que parecesse - amizades e amores muitas vezes não são para sempre.

Às vezes simplesmente acaba. Talvez com uma discussão, uma briga, um grito. Mas tenho para mim …

A arte de deixar para lá.

"Não quero ninguém na minha vida que não queira estar"  (Gossip Girl)
Tenho pra mim que eu devia reservar espaço no meu coração apenas para umas dez pessoas e deixar as outras, talvez, na cabeça - e olhe lá. Tô tão cansada de acreditar e depois ter que ficar recolhendo os pedaços que a desilusão quebra. Tô tão cansada de me encantar e desencantar com tanta facilidade. Tô tão cansada de amizades que não levam, nem movem, nem nada. Amigos que dizem, que gritam, que esbravejam tanto carinho e amor e atenção e convicção. E não fazem nada. Dane-se que não liga, não demonstra preocupação, não aparece de vez em quando. Dane-se que eu me desgastei tanto acreditando em amizade onde não tinha. O que fica para mim nesse início de ano é que, às vezes, tudo bem desistir. Tudo bem deixar pra lá, esquecer. Não é grande crime. Algumas vezes a gente quer tanto certas coisas, com tanta força, que a gente acaba enxergando coisa onde não tem: amor onde não tem, carinho onde não tem, paixão onde n…

Minha metade que é só minha

A gente se completa. Ele diz como se fosse grande coisa. Como se isso mudasse o mundo, movesse montanhas, destruísse todas as paredes que eu construí ao redor de mim. É que a gente se completa. Então agora eu posso deixar todos os meus medos de lado, todos os meus receios e problemas. Posso esquecer tudo que superei durante esses anos e posso esquecer que você me cansa pelo simples fato de que a gente se completa. Posso dormir a noite inteira sem ficar filosofando como o amor é difícil ou complicado ou complexo ou pesado ou qualquer uma dessas coisas que às vezes eu penso do amor sem deixar de pensar que ele poderia ser tão simples. Posso parar de pensar em você e no que você vai pensar de mim só porque a gente se completa e isso já é grande coisa, então isso significa que a gente vai sempre acabar junto no final. Aconteça o que acontecer.

Só que a gente se completar não é grande coisa. A gente se completa como amigos podem se completar, como irmãos, como pai e filho. A gente se comple…

Tudo novo de novo

Não deixe os dias correrem sem você perceber, mas, se correrem, reserve ao menos cinco minutos para se lembrar de quem você é. Lembrar de si mesmo é o passo mais importante para não se deixar perder no meio das expectativas que os outros colocam em você. E tudo bem não corresponder a essas expectativas. A maioria das pessoas do mundo não correspondem nem a uma parte delas. E são felizes com isso. Porque viver exige decepcionar alguém. Sempre.

Se todos os dias das suas férias amanhecerem nublados e você ficar puto com isso, lembre-se: ao menos você tem seu tempo para descansar. Quando o tiver: aproveite! A maior parte das pessoas reclama da falta de tempo, mas quando o tem não faz nada com ele.

Se você quiser reciclar tudo na sua vida, faça! Limpar o armário é sempre bom, assim como limpar o coração. Ano novo, vida nova. Mas não se esqueça: deve-se tomar cuidado ao deletar certas pessoas de sua vida. As pessoas costumam ter o comum hábito de seguir em frente sem você e, se um dia você vo…