Pular para o conteúdo principal

Sobre decepções; ou "como alguém pode mudar aos seus olhos"

"As pessoas não mudam, nós é que mudamos nossas opiniões sobre as pessoas."

Engraçado que alguns anos de amizade, algumas centenas de conversas, algumas dezenas de segredos, tudo isso pode parecer algo tão distante por causa do tempo. Engraçado que algo que antes era tão palpável e tão concreto e tão verdadeiro agora pareça simplesmente memórias de um passado que eu sequer consigo me lembrar direito. Não tenho saudade da amizade, da sensação, das risadas. Por mais que eu queira sentir, é como se eu já não pudesse. É como se a pessoa que compartilhou tudo aquilo comigo já não existisse mais. Eu tenho a pessoa por perto, ainda converso, mas já não é a mesma coisa.
Dizem que o tempo passa e as pessoas mudam. Talvez seja mesmo verdade. Ou tudo não passe de uma questão de opinião. A gente tem esse poder de admirar muito uma pessoa e logo em seguida não saber o porquê de tanta admiração. Acontece com os ídolos do passado, acontece com antigos colegas, antigos namorados. E acontece com amigos. Acontece com amiga.
Talvez tenha sido o tempo, talvez tenham sido as novas amizades - suas e minhas - talvez tenha sido isso mesmo aí que andam falando: relacionamentos mudam as pessoas. O que aconteceu é bem simples de explicar: não acabou a amizade, acabou a admiração. Mas como é que eu posso ser amiga de alguém que eu não admiro mais?
No meu ponto de vista, sua imagem foi desmoronando pouco a pouco. Da pessoa forte, que lutava pelos sonhos, que acreditava que tudo tinha um certo motivo, propósito e razão, que tudo tinha o tempo certo. Aquela pessoa que nunca me deixava cair, que me animava apesar de tudo. Dessa pessoa só restou a mesma aparência e o mesmo carinho. E o resto é só um tal de "não posso ser, para deixar que sejam".
Talvez você não entenda, talvez ninguém entenda. Eu entendo. É sério, eu entendo. Que relacionamentos podem mesmo fazer isso. E talvez você não tenha mudado, mas, definitivamente, eu mudei minha opinião sobre você.
Quão triste é isso?

Comentários

  1. "Na vida eu aprendi que o tempo é sempre quem resolve tudo. O que eu sabia como certo passou, desmoronando as bases do meu mundo"
    [Tihuana]

    Sábias palavras, e acho que é mesmo isso que nos acontece. O tempo é cruel... rs

    boa terça, moça!

    ResponderExcluir
  2. realmente as vezes somos nós que mudamos não as outras pessoas ...
    Adoreii...

    ResponderExcluir
  3. É, amizade tem dessas coisas, infelizmete..

    o tempo, as pessoas, os relacionamentos, tudo muda!

    bju, flor :*

    ResponderExcluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  5. É muita gente pra conhecer,
    numa vida só ! rs (:
    As vezes é necessário encerrar ciclos.
    Bom, tava lendo qualquer coisa a
    respeito por esses dias, a opinião de um psicólogo sobre pessoas que tem dificuldade diante de mudanças coisa e tal.
    Argh, eu sou uma dessas pessoas, pronto, assumo.
    Acho suupertriste, mas me conformo, fazer o que.
    Viver é isso.

    Bjos (:

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Gostou do post? Deixa sua opinião ou sugestão de post aqui que a gente vai adorar ler! ;)

Postagens mais visitadas deste blog

A história do fim de uma amizade

Você sentiu falta. Ligou, procurou, correu atrás. É estranho que isso tenha acontecido depois de tanto tempo. É estranho que tenha acontecido quando a alegria acabou, o namoro acabou, aquela sua maré ótima acabou. É estranho que você tenha buscado o colo e não a comemoração. Você sentiu falta, e eu queria que isso tivesse acontecido antes. Sentiu falta, e eu queria que eu voltasse a me importar com isso. 
Você veio, me abraçou, e teve um abismo enorme entre nossos dois corpos. A gente não soube o que falar, não soube até onde podia ir uma com a outra, não soube que novidades contar, não soube nada. Rimos aqui, ali, falamos aquele superficial que falamos com uma colega qualquer e depois nos perdemos em um silêncio que durou minutos, mas pareceu durar uma vida. 
Durou uma vida. Nossa amizade, tantos anos de risadas, de abraços, de choros, de lágrimas. E por isso é quase desumano soltar a mão de alguém que esteve com a mão entrelaçada na minha durante todo esse tempo. Mas acredito que nos …

Cansei de brincar de ser trouxa

Eu cansei das mensagens visualizadas e não respondidas. De ter que estar pronta pra quando você quisesse, mas nunca poder contar com sua presença quando eu queria. Eu cansei de ser sempre tudo do seu jeito, de mendigar sua atenção, de tentar me encaixar entre um horário e outro da sua agenda, de me esforçar pra caber nuns buraquinhos esquecidos da sua vida. 
Cansei das idas e vindas, cansei da falta de atitude, cansei das vezes em que você disse que eu era tudo o que você queria, só não era agora, só não era a hora. Eu cansei de escrever sobre você, de dizer que ia te esquecer, de voltar atrás, de tentar mais um pouco, de insistir mais um tanto. Eu cansei naquela noite em que você não voltou. Naquele silêncio em que a gente não dividiu. Na madrugada inteira que você não me aqueceu e eu morri de frio. 
Eu cansei depois daquele seu olhar vazio quando eu apareci de surpresa. Eu cansei de achar que era você, e era eu, você só não sabia. Porque, quando é, a gente sabe desde o começo. Eu cans…