Pular para o conteúdo principal

Lo que estoy viendo...- Parte 1


ou: Por que chora? Logo você que estava tão feliz....Atenciosamente, Karma
 (porque você colhe o que você planta)


Não tem porque complicar, é tudo bastante simples. Vejo, com clareza, o que quase ninguém de nosso convívio tem coragem de admitir: a gente não tem mais volta. Chegamos ao fim do caminho, ao fim da estrada, ao fim do amor ou como queira chamar. Mas que seja ressaltado que é o fim e coisa e tal. Porque não tem mais volta. Não tem. 

O que eu estou vendo é uma imagem bem clara dessa nossa realidade: você tem outra pessoa. E eu tenho outra vida agora. Simples assim. Você sai por aí com ela do lado, você tem um sorriso enorme no rosto, você nem sequer disfarça mais. Você não tem mais por que disfarçar. Você não liga para o que falam, você não liga para os questionamentos, você não tem por que se explicar. Não precisa se explicar, mesmo. 

Você está feliz. 

Ou era isso que eu achava.

Vieram me dizer que você sente minha falta. Que apesar de tudo, a ausência de minha risada no seu dia-a-dia dói. Que você me queria por perto, queria poder ligar, queria que eu comemorasse com você o seu sucesso. Vieram me dizer que meu silêncio te mata, que minha indiferença corrói, que meu orgulho te faz mal. Falaram que meu sumiço te faz pensar o que você fez de errado.


Você não fez nada de errado. A culpada sou eu, a histérica sou eu, a descontrolada sou eu, a mimada sou eu, a que não liga para nada além dos próprios sentimentos sou eu. Lembra? Lembra como você fez questão de jogar tudo isso na minha cara? Lembra que você dedicou a culpa do nosso fracasso só a mim? Então tudo bem, sou eu. A culpada fui eu, sou eu, serei sempre eu. 

Tanto faz. 

Não sei se é verdade o que falaram, que você anda sofrendo, mas se for, não vou ligar, não vou correr atrás, não vou responder as indiretas, não vou perder o tempo tentando encaixar nossos pedaços. Não tem pedaço pra encaixar. Sua vida está completa e a minha também. Não tem espaço para mim na sua vida agora, aqui também não tem. Se eu tivesse feito algumas coisas diferentes, se eu tivesse controlado o meu gênio, seu eu tivesse pisado só um pouquinho em cima do meu orgulho, se eu tivesse tentado mais um pouco, quem sabe a gente não estaria junto, quem sabe não seria feliz. Quem sabe. Quem sabe nada, não sei de nada.

Sei que se dói, que bom que doa. Sei que se arde, é bom que arda. Sei que se sangra, que ainda sangre muito. E nem é por maldade, esses meus desejos vingativos. É só uma satisfação quieta de saber que a vida te dá os frutos daquilo que você plantou. Se falta, se corrói, se faz mal, que ironia. Que ironia que agora te dói o que antes me doía. Que ironia te doer as escolhas que você fez sozinho, de desistir, de querer um relacionamento estável, de querer uma pessoa mais leve, alguém com uma risada mais calma e um choro também. Que ironia que agora minha histeria que antes te repelia te faça sentir saudade.

O que estou vendo: alguém que teve escolha. E por isso escolheu. Alguém que está exatamente no lugar em que queria estar, com a pessoa que queria ficar. Mas que ainda não aceita que me perdeu. Pra sempre

Comentários

Postar um comentário

Gostou do post? Deixa sua opinião ou sugestão de post aqui que a gente vai adorar ler! ;)

Postagens mais visitadas deste blog

A história do fim de uma amizade

Você sentiu falta. Ligou, procurou, correu atrás. É estranho que isso tenha acontecido depois de tanto tempo. É estranho que tenha acontecido quando a alegria acabou, o namoro acabou, aquela sua maré ótima acabou. É estranho que você tenha buscado o colo e não a comemoração. Você sentiu falta, e eu queria que isso tivesse acontecido antes. Sentiu falta, e eu queria que eu voltasse a me importar com isso. 
Você veio, me abraçou, e teve um abismo enorme entre nossos dois corpos. A gente não soube o que falar, não soube até onde podia ir uma com a outra, não soube que novidades contar, não soube nada. Rimos aqui, ali, falamos aquele superficial que falamos com uma colega qualquer e depois nos perdemos em um silêncio que durou minutos, mas pareceu durar uma vida. 
Durou uma vida. Nossa amizade, tantos anos de risadas, de abraços, de choros, de lágrimas. E por isso é quase desumano soltar a mão de alguém que esteve com a mão entrelaçada na minha durante todo esse tempo. Mas acredito que nos …

Querido namorado da minha ex-melhor amiga,

Ela chorou durante uma semana quando o primeiro cara quebrou o coração dela. E a gente passou o fim de semana vendo Diário de Uma Paixão e Um Amor Pra Recordar por vezes seguidas. A gente comeu brigadeiro, e tomou sorvete, e eu dei colo, e eu ouvi e limpei as lágrimas. Você não viu, porque você não tava lá, mas eu tava. 
Ela sofreu para escolher que faculdade iria fazer. E me fez ir a palestras e cursos com ela, mesmo que eu não estivesse interessada em nada daquilo. E me fez saber um pouco mais sobre as profissões que tava considerando. E pediu minha opinião milhões de vezes. E só decidiu o que iria prestar no vestibular aos quarenta e cinco do segundo tempo. Você não ficou nervoso com a ansiedade de ver se ela tinha passado na faculdade pública, mas eu fiquei. Porque você não tava lá, e eu tava. 
Ela conheceu um monte de babacas nos anos seguintes. E algumas vezes chorou, algumas vezes bebeu, algumas vezes disse que nunca mais ia ficar com cara nenhum. Algumas vezes ela só dormiu com …