Pular para o conteúdo principal

Caminho (os passos são meus, os tropeços também)

Eu ando tomando o rumo certo agora, me deseje sorte.
(Caio F)



Tô cansada, é verdade. Mas, como aconteceu poucas vezes nos últimos tempos, não é um cansaço dos pesos diários, das pessoas, das decepções ou das desilusões que vou acumulando ao longo do caminho. É cansaço de uma rotina corrida que me faz dormir às 2 da manhã e levantar às 6 da matina. Que me faz correr de um lado para o outro, o dia inteiro, e depois estar com a mente lotada demais para simplesmente colocar a cabeça no travesseiro e apagar.

Tô cansada, é verdade. Mas um cansaço por correr loucamente atrás de sonhos e estar, finalmente, colocando em prática projetos que estavam arquivados na gaveta. Cansada porque estou trocando os móveis do meu quarto, trocando minha vida, trocando minhas certezas e trocando meus planos para os próximos dois anos. Cansada porque, pela primeira vez depois de muito tempo, comecei a riscar a listinha mental de objetivos a alcançar. É engraçado que no primeiro ano em que deixo de fazer minha lista de resolução de ano novo, eu esteja cumprindo mais das minhas metas do que todos os anos anteriores.

É só o começo, ainda falta um longo caminho, ainda vai vir muito suor, ainda vão vir muitas lágrimas, um cansaço bem maior. Mas um cansaço bom, de alma lavada, sorriso no rosto e consciência tranquila.  E uma certeza que não importa pegar o caminho errado, ter que percorrer uns atalhos, dar meia volta, entrar no primeiro retorno e ficar com o rabo entre as pernas. O que importa é a certeza de que parei de ficar parada no meio da bifurcação com essas dúvidas bobas de não saber para que lado ir. 

É cansaço, é verdade. Mas é cansaço de uma vida corrida e não da vida parada de antes. Das coisas acontecendo, não delas deixando de acontecer. Dos planos se materializando, mesmo depois de tanta gente dizer que não eram de nada. E é um cansaço risonho de quem ainda escuta muito que não vai dar certo, que não é a melhor escolha, que não deveria fazer. Ainda escuta muito que vai se arrepender, vai quebrar a cara, a alma e o coração. E o bolso. 

Cansaço adiantado de quantas vezes ainda vai ouvir o discurso de gente que tem medo de arriscar e acha seu risco perigoso demais. E tudo bem. Já deixei até de reclamar. Porque parei com as reclamações e arregacei as mangas. Tirei os sonhos da alma e passei para o papel, onde começo a escrever o futuro que eu sonhei para mim.

E no futuro que eu sonhei para mim, vai ter cansaço, correria, poucas horas de sono e tudo mais durante um tempo. Mas depois, depois, quando o prêmio por cada batalha vier, vai vir também um sorriso sem fim. Sem fim.




Comentários

  1. Cansaço é sempre acompanhado de recompensa. Sempre. Porque Deus vê suas lutas diárias, o esforço e para quem se esforça vem a recompensa. E não há esforço sem cansaço. É importante botar o futuro no papel e seguir uma linha de raciocínio, mas é importante também driblar as dificuldades que surgirão.

    A recompensa vem para quem se esforça... E, certamente, os seus sorrisos vão vir juntamente com ela!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Gostou do post? Deixa sua opinião ou sugestão de post aqui que a gente vai adorar ler! ;)

Postagens mais visitadas deste blog

A história do fim de uma amizade

Você sentiu falta. Ligou, procurou, correu atrás. É estranho que isso tenha acontecido depois de tanto tempo. É estranho que tenha acontecido quando a alegria acabou, o namoro acabou, aquela sua maré ótima acabou. É estranho que você tenha buscado o colo e não a comemoração. Você sentiu falta, e eu queria que isso tivesse acontecido antes. Sentiu falta, e eu queria que eu voltasse a me importar com isso. 
Você veio, me abraçou, e teve um abismo enorme entre nossos dois corpos. A gente não soube o que falar, não soube até onde podia ir uma com a outra, não soube que novidades contar, não soube nada. Rimos aqui, ali, falamos aquele superficial que falamos com uma colega qualquer e depois nos perdemos em um silêncio que durou minutos, mas pareceu durar uma vida. 
Durou uma vida. Nossa amizade, tantos anos de risadas, de abraços, de choros, de lágrimas. E por isso é quase desumano soltar a mão de alguém que esteve com a mão entrelaçada na minha durante todo esse tempo. Mas acredito que nos …

Cansei de brincar de ser trouxa

Eu cansei das mensagens visualizadas e não respondidas. De ter que estar pronta pra quando você quisesse, mas nunca poder contar com sua presença quando eu queria. Eu cansei de ser sempre tudo do seu jeito, de mendigar sua atenção, de tentar me encaixar entre um horário e outro da sua agenda, de me esforçar pra caber nuns buraquinhos esquecidos da sua vida. 
Cansei das idas e vindas, cansei da falta de atitude, cansei das vezes em que você disse que eu era tudo o que você queria, só não era agora, só não era a hora. Eu cansei de escrever sobre você, de dizer que ia te esquecer, de voltar atrás, de tentar mais um pouco, de insistir mais um tanto. Eu cansei naquela noite em que você não voltou. Naquele silêncio em que a gente não dividiu. Na madrugada inteira que você não me aqueceu e eu morri de frio. 
Eu cansei depois daquele seu olhar vazio quando eu apareci de surpresa. Eu cansei de achar que era você, e era eu, você só não sabia. Porque, quando é, a gente sabe desde o começo. Eu cans…