Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Julho, 2012

"Você jurou me amar..."

Já é hora de falar sobre outro assunto que não seja mais sobre nosso passado. Mas enquanto tento pensar em qualquer outra coisa que não envolve tudo o que nós fomos, esbarro com sua camisa entre minhas coisas, que você esqueceu aqui depois que foi dar uma volta para ver se achava coisa melhor do que eu. E achou.
Enquanto arrumo as coisas do meu cachorro, lembro que foi você quem me deu ele e você reaparece na minha vida. Quando me convidam para alguma festa e me perguntam se vou levar acompanhante, tenho que responder que vou sozinha e aí lembro de você de novo.
É fácil não falar do nosso passado, difícil é olhar para minha casa e não lembrar de todo o futuro que você me prometeu. Difícil é ver a aliança que eu deixei escondida na gaveta e não lembrar do dia do nosso casamento. Difícil é não comparar tudo o que vem acontecendo com tudo aquilo que a gente planejou que aconteceria.
A essa altura, eu estaria grávida do nosso primeiro filho. E você seria o homem mais feliz do mundo. J…

Por isso não te chamo mais de amor

Uma verdadeira alma gêmea é provavelmente a pessoa mais importante que você vai conhecer, porque elas derrubam as suas paredes e te acordam com um tapa. Mas viver com uma alma gêmea para sempre? Não. Dói demais. (Elizabeth Gilbert)



Você é minha alma gêmea. Todo mundo diz isso e vive falando sobre como nós combinamos, como temos tudo a ver, como nascemos um para o outro. Você é minha alma gêmea. E é exatamente por isso que nós nunca vamos ser "felizes para sempre” juntos.
Foi você quem me tirou da bolha em que eu vivia e me fez perceber que a vida é muito mais do que o conto de fadas que bolei para mim. Eu, sempre tão acostumada a manter meus pés distantes do chão, com você tive que fincá-los em algo firme para entender o que era um amor real.
Foi você que jogou na minha cara todas as minhas imperfeições, me disse que eu era infantil, imatura, irresponsável e egoísta. Foi com você que protagonizei minhas maiores brigas,  dei meus mais altos gritos e por você dediquei a maior quantidade…

"Há um desencontro, veja por esse ponto"

–Você aqui?
–Vim te desejar boa sorte. É, eu sei, faz tempo. Você lembra do nosso último abraço? Nem eu. Acho que foi por isso que eu vim. É um absurdo eu não lembrar mais do nosso último abraço. Logo a gente que costumava se abraçar tanto.
–A gente costumava fazer muita coisa, mas todas essas coisas mudaram.
–É, eu sei. Mas será que tem que mudar? Você sabe, eu sempre adorei mudanças e novos desafios, mas acho que eu gosto da parte fixa da minha vida também e você faz parte dela. Aquelas pessoas que estão sempre aí. 
–Escuta, será que a gente não pode ter essa conversa outra hora?
–Não. A gente chegou a esse ponto porque foi sempre deixando para outra hora. Você deixou para gritar verdades comigo outra hora e ficou com raiva porque não extravasou suas frustrações comigo. Eu deixei para te pedir perdão outra hora, e acabei esbarrando numas pessoas muito erradas pelo caminho. 
–Você fez suas escolhas, eu fiz minhas escolhas, só. A gente sabia que uma hora ou outra ia ser assim.
–Não, …

Escolha, a vida por um fio

Dizem que quando a vida está por um fio é que as pessoas se mostram de verdade. Antes, eu até achava que situações limites não expunham quem a gente é de verdade, afinal, na pressão tem gente que faz coisas que até Deus duvida.  Mas quem a gente é, os valores, aquilo que a gente acredita, eu acho, permanece com a gente mesmo na hora H.

Assisti a um capítulo ontem de Criminal Minds que me fez pensar nas atitudes das pessoas quando a vida está em perigo. No capítulo, três melhores amigas eram sequestradas e expostas a uma escolha: se duas delas quisessem ser soltas, precisavam escolher uma para morrer. A coisa piorou quando o sequestrador contou que não bastava que escolhessem uma para a morte, as outras duas precisavam matá-la.
Eu, aqui, do meu lado de telespectadora, longe de qualquer situação de perigo, achei um completo absurdo que as amigas chegassem sequer a cogitar realizar tal escolha. Afinal, para mim, estava mais do que claro o que deveria ser feito: morremos as três juntas, ent…

Recalculando rota

Fonte: We Heart It
“Quando um certo alguém cruzou o teu caminho e te mudou a direção”   (Lulu Santos)

A passagem para Nova Iorque já estava comprada. Ela iria sem olhar para trás, com toda sua independência buscada ao longo de seus vinte e cinco anos, com os sonhos guardados nos compartimentos das malas. Sem nenhuma história mal acabada, sem nenhum final feliz em aberto, sem nenhuma ferida deixada em alguém. Só ela e seus sonhos, livres, leves e soltos.
Aí ele apareceu.
Como quem não queria nada. Fez com que ela começasse a ouvir U2. A levou para os bares da Vila Madalena e apresentou seus amigos cults, tão distantes do universo que ela estava acostumada. Apresentou a ela sua hamburgueria favorita, muito melhor que aquela do shopping que ela adorava, e bem mais barata. A levou no show da banda cover do Queen e disse que ela nunca mais iria a um show tão bom quanto aquele. A levou para sua casa e fez com que ela ficasse em silêncio, porque ela sempre falava demais.
Ela achava, no íntimo, qu…

Eu e minha grande fé na humanidade (só que não)

Mas meu Amigo volte logo, venha ensinar meu povo. 
O amor é importante. Vem dizer tudo de novo! (Todos estão surdos - Roberto Carlos)

Eu queria ter muita fé no mundo. Queria ter essa certeza de que as coisas iam melhorar, que há uma luz no fim do túnel, que dá para acreditar no ser humano. Queria conseguir olhar para todas as notícias no jornal e dar mais do que um sorriso que fosse. Queria só ver coisas belas e felizes, queria acreditar que ao menos dá para mudar o quadro e começar tudo de novo.
Queria olhar para um sorriso e achar que aquilo é a coisa mais importante do mundo. Queria não ver tanta tristeza, tanta pobreza, tanta maldade no coração das pessoas. Queria ver menos gente amargurada o suficiente para só saber atacar o próximo e não fazer nada de bom.
Meu pai diz que há mais gente boa no mundo do que ruim. Queria acreditar nisso também. Queria nunca mais ter que desconfiar de ninguém. Queria poder sair na rua sem o medo de ser assaltada de novo. Sem o pavor de virar a esquina e …

Sua hora chegou

Nanda tentou muito. Viu gente que não se esforçou tanto ocupando os lugares que planejou para si, antes dela. Respirou fundo, renovou as forças e continuou tentando mesmo quando ela mesma não entendia porque tinha de ser tão difícil. Respirou fundo e continuou, porque o que lhe restava a fazer era ser persistente.

Sua persistência talvez não fosse entendida pela vizinha fofoqueira, pelos antigos conhecidos da escola, pela parte distante da família. Alguns achavam que ela estava fazendo alguma coisa errada. Mas Nanda continuava. Respirava fundo e continuava, mesmo cansada, desiludida e descrente.
Leu as mesmas histórias várias vezes. Refez cálculos e exercícios que talvez nunca mais queira ver. Aprendeu coisas que, tem certeza, não vai usar nunca mais na vida. Reclamou, é verdade. Uma, duas, muitas vezes. E viu, de novo, gente que nem lutou tanto assim ganhando prêmios pelos quais nem suaram.
Não que ela achasse que não fossem merecidos. Questionava-se, apenas. Por que não ela. Por que …

Ou ele ou eu.

É claro que ele acreditava no seu time, mas depois de alguns anos se decepcionando na hora H, ele não acreditou, realmente, que as coisas fossem melhorar. Então, ainda na fase classificatória para o campeonato do ano seguinte, deixou que ela marcasse a data do casamento. Afinal, eles já namoravam há tantos anos e já havia passado da hora de finalmente darem aquele passo adiante. Então era isso: o casamento fora marcado para o dia 4 de julho do ano seguinte. 

Ela começou a preparar tudo: escolher o lugar, o vestido de noiva, os convidados, a organização, as músicas, os padrinhos, os câmeras, os doces, o jantar, os enfeites. Pensou em cada detalhe com o maior carinho do mundo. Ia riscando um a um cada item de sua lista de afazeres até o grande dia. Ele, por outro lado, dizia que concordava com tudo o que ela escolhesse, que não tinha jeito para coisa, que era melhor deixar tudo nas mãos dela. 

Ela não reparou, é claro, mas ele também andava para lá e para cá com uma lista no bolso todo sa…

Beautiful goodbye

 Gif: We Heart It
And I remember your eyes were so bright (Beautiful Goodbye - Maroon 5)

Mesmo com a música alta, ela percebeu os burburinhos que indicavam que ele havia chegado ao bar. Sem pensar duas vezes, então, correu para o banheiro, onde poderia ensaiar várias vezes como reagiria quando finalmente estivessem cara a cara outra vez. Não conseguiria esbarrar assim nele, depois de tanto tempo, e agir como sempre, sem precisar de nenhuma muleta para mostrar alguma felicidade ou alegria ou qualquer coisa que não incluísse uma saudade absurda que sentia dele por perto.
Olhou-se no espelho e abriu o maior sorriso que conseguia. Afinal, ela sabia e todas as outras pessoas também, sua fachada de felicidade não era tão sincera quanto ela queria que acreditassem. E também, todos sabiam, inclusive ela, que ela sentia uma falta quase desumana das broncas diárias dele quando ela agia impulsivamente ou quando era mais infantil que qualquer outra criança. Todos sabiam, inclusive ela. Menos, é claro…