Pular para o conteúdo principal

Minha rotina sem você


Acordei atrasada, coloquei a primeira roupa que encontrei pela frente, não me maquiei, peguei o guarda-chuva porque o tempo estava nublado e saí de casa sem tomar café. Fui para a estação de metrô, que para variar estava lotada, reparei que tinha esquecido o celular. Desisti de voltar e fui para o trabalho me sentindo pelada.

Encarei o metrô lotado, o ônibus lotado e o frio na rua até chegar ao escritório. Mesmo correndo, dei bom dia ao porteiro, subi de escada porque o elevador não chegava, joguei a bolsa na minha mesa e deixei o computador ligando enquanto corria para o banheiro para ver quão feia e desarrumada eu estava.

Encontrei aquela secretaria que eu odeio e ela olhou para mim com dó e aí imaginei que a coisa devia estar feia mesmo. Me olhei no espelho e tive certeza. Lavei o rosto, belisquei minha bochecha para parecer blush, apertei meus lábios para ganharem uma corzinha. Respirei fundo e fui começar o dia de trabalho.

Tive uma reunião inesperada, consegui mais um cliente e fui elogiada por isso. Pediram para eu ir a um evento no fim da noite. Olhei minha roupa, tive vontade de chorar, pensei em passar no shopping e comprar uma roupa nova. Não deu tempo.

Fui para o evento, fingi que não reparava que as pessoas me mediam da cabeça aos pés, fiquei com medo de te encontrar por lá, fiquei com medo de encontrar qualquer pessoa que você conhecia por lá, mas não encontrei. Fiquei feliz que ninguém ia te contar que eu parecia horrível sem você.

Voltei para casa, olhei para meu celular em cima da mesa e fiquei com raiva, olhei para o despertador caído no chão, olhei para os pratos sujos na pia e corri para o banho. Coloquei o pijama novo que comprei semana passada, coloquei no meu filme preferido, fiz um chocolate quente.

Já era meia noite e só então tive tempo de respirar. Como você pôde ver, eu quase não tenho tempo para falar sobre você. Acontece, em um escorregão ou outro, raramente. Agora, pensar, pensar é outra história. E eu nem preciso de tempo para isso.

Droga. 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A história do fim de uma amizade

Você sentiu falta. Ligou, procurou, correu atrás. É estranho que isso tenha acontecido depois de tanto tempo. É estranho que tenha acontecido quando a alegria acabou, o namoro acabou, aquela sua maré ótima acabou. É estranho que você tenha buscado o colo e não a comemoração. Você sentiu falta, e eu queria que isso tivesse acontecido antes. Sentiu falta, e eu queria que eu voltasse a me importar com isso. 
Você veio, me abraçou, e teve um abismo enorme entre nossos dois corpos. A gente não soube o que falar, não soube até onde podia ir uma com a outra, não soube que novidades contar, não soube nada. Rimos aqui, ali, falamos aquele superficial que falamos com uma colega qualquer e depois nos perdemos em um silêncio que durou minutos, mas pareceu durar uma vida. 
Durou uma vida. Nossa amizade, tantos anos de risadas, de abraços, de choros, de lágrimas. E por isso é quase desumano soltar a mão de alguém que esteve com a mão entrelaçada na minha durante todo esse tempo. Mas acredito que nos …

Cansei de brincar de ser trouxa

Eu cansei das mensagens visualizadas e não respondidas. De ter que estar pronta pra quando você quisesse, mas nunca poder contar com sua presença quando eu queria. Eu cansei de ser sempre tudo do seu jeito, de mendigar sua atenção, de tentar me encaixar entre um horário e outro da sua agenda, de me esforçar pra caber nuns buraquinhos esquecidos da sua vida. 
Cansei das idas e vindas, cansei da falta de atitude, cansei das vezes em que você disse que eu era tudo o que você queria, só não era agora, só não era a hora. Eu cansei de escrever sobre você, de dizer que ia te esquecer, de voltar atrás, de tentar mais um pouco, de insistir mais um tanto. Eu cansei naquela noite em que você não voltou. Naquele silêncio em que a gente não dividiu. Na madrugada inteira que você não me aqueceu e eu morri de frio. 
Eu cansei depois daquele seu olhar vazio quando eu apareci de surpresa. Eu cansei de achar que era você, e era eu, você só não sabia. Porque, quando é, a gente sabe desde o começo. Eu cans…