Pular para o conteúdo principal

"Você jurou me amar..."


Já é hora de falar sobre outro assunto que não seja mais sobre nosso passado. Mas enquanto tento pensar em qualquer outra coisa que não envolve tudo o que nós fomos, esbarro com sua camisa entre minhas coisas, que você esqueceu aqui depois que foi dar uma volta para ver se achava coisa melhor do que eu. E achou.

Enquanto arrumo as coisas do meu cachorro, lembro que foi você quem me deu ele e você reaparece na minha vida. Quando me convidam para alguma festa e me perguntam se vou levar acompanhante, tenho que responder que vou sozinha e aí lembro de você de novo.

É fácil não falar do nosso passado, difícil é olhar para minha casa e não lembrar de todo o futuro que você me prometeu. Difícil é ver a aliança que eu deixei escondida na gaveta e não lembrar do dia do nosso casamento. Difícil é não comparar tudo o que vem acontecendo com tudo aquilo que a gente planejou que aconteceria.

A essa altura, eu estaria grávida do nosso primeiro filho. E você seria o homem mais feliz do mundo. Já teríamos nossa casa própria e nosso cachorro já estaria grande e teríamos resolvido adotar um “irmão” para ele. Foi assim que a gente tinha combinado.

A essa altura, eu estaria largando meu emprego para ter meu próprio negócio, porque você já estaria estabelecido financeiramente no seu trabalho e combinamos que você assumiria durante um tempo as contas de casa enquanto eu me dedicava a começar meu projeto de vida. Ia ser assim.

A essa altura, você estaria preocupado demais com minha saúde, minha calma e minha gravidez, porque queria que seu “filhão” nascesse saudável e pronto para ser o corintiano que você queria. E eu riria todas as vezes que você manifestasse esse seu lado de papai-babão.

A essa altura, você me olharia à noite, antes de dormir, e me diria como eu estaria linda e diria que tinha feito a escolha certa ao me escolher para ser a mulher da sua vida. Foi assim que você disse que seria.

Mas hoje, hoje chegou a carta do divórcio. E eu te odiei por todas as promessas que a gente não cumpriu. Pelo filho que a gente não teve, pela casa que a gente não comprou, pelo aluguel que eu pago sozinha agora. Te odiei por não ser mais a mulher da sua vida e porque o cachorro agora é só meu.

Se eu olhar para atrás, não vai ser tão difícil continuar te odiando. Apesar das coisas boas, sei olhar bem e lembrar das coisas ruins. Olhar para o nosso passado não dói mais tanto quanto costumava doer.

O que dói, o que é difícil, meu bem, é olhar para frente e ver um futuro bem diferente daquele você jurou para mim.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A história do fim de uma amizade

Você sentiu falta. Ligou, procurou, correu atrás. É estranho que isso tenha acontecido depois de tanto tempo. É estranho que tenha acontecido quando a alegria acabou, o namoro acabou, aquela sua maré ótima acabou. É estranho que você tenha buscado o colo e não a comemoração. Você sentiu falta, e eu queria que isso tivesse acontecido antes. Sentiu falta, e eu queria que eu voltasse a me importar com isso. 
Você veio, me abraçou, e teve um abismo enorme entre nossos dois corpos. A gente não soube o que falar, não soube até onde podia ir uma com a outra, não soube que novidades contar, não soube nada. Rimos aqui, ali, falamos aquele superficial que falamos com uma colega qualquer e depois nos perdemos em um silêncio que durou minutos, mas pareceu durar uma vida. 
Durou uma vida. Nossa amizade, tantos anos de risadas, de abraços, de choros, de lágrimas. E por isso é quase desumano soltar a mão de alguém que esteve com a mão entrelaçada na minha durante todo esse tempo. Mas acredito que nos …

Cansei de brincar de ser trouxa

Eu cansei das mensagens visualizadas e não respondidas. De ter que estar pronta pra quando você quisesse, mas nunca poder contar com sua presença quando eu queria. Eu cansei de ser sempre tudo do seu jeito, de mendigar sua atenção, de tentar me encaixar entre um horário e outro da sua agenda, de me esforçar pra caber nuns buraquinhos esquecidos da sua vida. 
Cansei das idas e vindas, cansei da falta de atitude, cansei das vezes em que você disse que eu era tudo o que você queria, só não era agora, só não era a hora. Eu cansei de escrever sobre você, de dizer que ia te esquecer, de voltar atrás, de tentar mais um pouco, de insistir mais um tanto. Eu cansei naquela noite em que você não voltou. Naquele silêncio em que a gente não dividiu. Na madrugada inteira que você não me aqueceu e eu morri de frio. 
Eu cansei depois daquele seu olhar vazio quando eu apareci de surpresa. Eu cansei de achar que era você, e era eu, você só não sabia. Porque, quando é, a gente sabe desde o começo. Eu cans…