Pular para o conteúdo principal

Que pena, amor

Sabe qual foi a primeira coisa que eu pensei quando te vi pela primeira vez? Que você podia ser o amor da minha vida. Não foi amor à primeira vista. Não senti nenhuma espécie de formigamento no corpo, não fiquei nervosa com a sua presença, nada de extraordinário. Mas eu pensei, assim que te vi, que poderia ser você. Você tinha exatamente aquele olhar que eu procurava em todos os outros. Sua voz me arrepiava - isso você fez desde o começo. E você parecia pronto para escrever uma história de amor comigo. Eu olhei para você e vi alguém pronto para encarar a coisa toda ao meu lado. Pronto para pular do precipício se precisasse. E eu precisava. 

Você era uma das melhores pessoas que eu já havia conhecido. Hoje, eu não sei se aquilo era imaginação ou você que deixou de ser aquela pessoa. Você tinha um brilho no olhar quando me via que me fazia ter certeza que eu havia te devolvido a vida. Você sorria e tudo parava. Eu tinha certeza que era você. Parece meio ridículo falado assim, mas eu sabia que você tinha tudo para ser o grande amor da minha vida. Talvez você não tenha se tocado disso, e por isso as coisas caminharam para um caminho tão diferente daquele que eu imaginei. 

Não posso dizer que perdi você, quando na verdade nem sequer te tive. Não posso te acusar de ter mudado, quando você nunca me prometeu comportamento constante. Você nunca me prometeu nada, fui eu que vi promessa aonde não tinha. É que eu quis tanto que fosse você. Tanto. Acho que foi um pouco porque eu estava cansada de nunca ser nenhum dos outros. Deve ser coisa de gente que já apanhou demais do coração, sabe? A gente vê um pouco de carinho e já imagina que é amor. Não era amor. Nem meu, nem seu. 

Eu sinto muito a sua falta. Eu tenho muita saudade do seu olhar, do seu sorriso, do seu abraço, do seu carinho, das suas palavras. Eu tenho saudade do seu silêncio. De ficar quietinha ao seu lado e não me sentir desconfortável. Será que um dia a gente vai conseguir fazer isso de novo? Eu tenho muita saudade de você. O que é estranho, já que ainda te vejo todos os dias, já que ainda dizemos oi, já que ainda fingimos que somos amigos. Eu tenho saudade de você porque eu não vejo mais você no cara com quem eu esbarro todos os dias. Eu procuro, eu olho nos seus olhos, eu tento encontrar qualquer indício de quem eu achava que você era. Não acho. 

Eu tenho saudade de você porque eu não te conheço mais. 

Sabe qual foi a última coisa que eu pensei antes de ter dar as costas? Que você podia ter sido o amor da minha vida e não foi. Que pena. Que pena que a gente não foi para sempre. Que pena que a gente não se amou. 

Comentários

  1. Amo seus textos no ddq porque você simplesmente consegue escrever tudo o que eu estou sentindo. Não foi diferente com esse. Lindo, lindo, lindo! :)

    Também escrevo <3 http://helviocaldeira.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Hélvio =)

      Excluir
    2. Texto perfeitoo, como todos os outros. Parabéns *--*

      Excluir
  2. Como sempre, conseguindo descrever, o que sinto, o que penso, com algumas palavras sincronizadas.Parabéns!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Cristiane =)
      Valeu pela visita ao blog! :*

      Excluir
  3. Sentimentos de menina e fibra de mulher. Como sempre, incrível. =]

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. =)
      Obrigada, Mariana! <3
      "Sentimentos de menina e fibra de mulher" => é o que eu tento levar na minha vida =)

      Excluir
  4. Lindo lindo lindo! Descreve perfeitamente meus sentimentos.. amei!

    http://d-thiefofwords.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Como sempre conseguiu traduzir em palavras tudo o que eu sinto! ;D

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. nem vou falar como fiquei feliz de te ver aqui, né Gra linda? <3
      amo vc, passe o tempo que for! <3

      Excluir
  6. Você escreve muuuito bem, meus parabéns mesmo!

    ResponderExcluir
  7. Vc e a Bru do "Depois dos Quinze" me inspiraram a escrever também. Eu meio que sinto que Deus me deu o dom de escrever, sabe? vc sente isso também?.Ah, e vc poderia me dar algumas dicas pq eu estou começando e tal. OBS: seus textos são perfeitos! *-*

    ResponderExcluir
  8. Olá, que tal neste Natal resgatarmos toda a magia que ficou para trás e escrevermos uma cartinha para o Papai do Céu? Saiba mais aqui:

    http://fasesdegarota.blogspot.com.br/2012/12/cartas-de-natal.html

    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Olá, acho que nunca havia comentado aqui antes, mas é necessário o elogio. A cerca de 2 meses venho acompanhado seu blog e a cada dia me encanto com suas palavras, com a maneira encantadora que você transforma as palavras em sentimentos.Parabéns.

    ResponderExcluir
  10. adoro seus textos dizem tudo oque sinto parece ate que estão me espionando *-*
    continue escrevendo assim

    ResponderExcluir
  11. Enfim! Você realmente consegue escrever tudo aquilo que sentimos ... Lindo ! Parabéns.

    ResponderExcluir
  12. Simplesmente perfeito. Amei demais. Seguindo a mesma linha sincera dos outros comentários: Você descreveu meus sentimentos nesse texto.

    Parabéns!!!

    ResponderExcluir
  13. Isabela26/1/14

    Texto lindo Kah, parabéns! Você ja pensou em escrever um livro? oq acha?

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Gostou do post? Deixa sua opinião ou sugestão de post aqui que a gente vai adorar ler! ;)

Postagens mais visitadas deste blog

A história do fim de uma amizade

Você sentiu falta. Ligou, procurou, correu atrás. É estranho que isso tenha acontecido depois de tanto tempo. É estranho que tenha acontecido quando a alegria acabou, o namoro acabou, aquela sua maré ótima acabou. É estranho que você tenha buscado o colo e não a comemoração. Você sentiu falta, e eu queria que isso tivesse acontecido antes. Sentiu falta, e eu queria que eu voltasse a me importar com isso. 
Você veio, me abraçou, e teve um abismo enorme entre nossos dois corpos. A gente não soube o que falar, não soube até onde podia ir uma com a outra, não soube que novidades contar, não soube nada. Rimos aqui, ali, falamos aquele superficial que falamos com uma colega qualquer e depois nos perdemos em um silêncio que durou minutos, mas pareceu durar uma vida. 
Durou uma vida. Nossa amizade, tantos anos de risadas, de abraços, de choros, de lágrimas. E por isso é quase desumano soltar a mão de alguém que esteve com a mão entrelaçada na minha durante todo esse tempo. Mas acredito que nos …

Querido namorado da minha ex-melhor amiga,

Ela chorou durante uma semana quando o primeiro cara quebrou o coração dela. E a gente passou o fim de semana vendo Diário de Uma Paixão e Um Amor Pra Recordar por vezes seguidas. A gente comeu brigadeiro, e tomou sorvete, e eu dei colo, e eu ouvi e limpei as lágrimas. Você não viu, porque você não tava lá, mas eu tava. 
Ela sofreu para escolher que faculdade iria fazer. E me fez ir a palestras e cursos com ela, mesmo que eu não estivesse interessada em nada daquilo. E me fez saber um pouco mais sobre as profissões que tava considerando. E pediu minha opinião milhões de vezes. E só decidiu o que iria prestar no vestibular aos quarenta e cinco do segundo tempo. Você não ficou nervoso com a ansiedade de ver se ela tinha passado na faculdade pública, mas eu fiquei. Porque você não tava lá, e eu tava. 
Ela conheceu um monte de babacas nos anos seguintes. E algumas vezes chorou, algumas vezes bebeu, algumas vezes disse que nunca mais ia ficar com cara nenhum. Algumas vezes ela só dormiu com …