Pular para o conteúdo principal

Sobre como eu não morri por você

Eu corri para o bar mais perto na Augusta e pedi quatro doses de pinga, assim, de cara. Eu sei, eu nem sou de beber, mas eu precisava anestesiar a coisa toda antes que tudo desmoronasse dentro de mim. Eu não sei fazer isso de sofrer por amor. Eu nunca sequer tinha amado na vida antes de você. Aliás, eu odeio isso de separar a minha vida em antes e depois de você aparecer. Por isso, eu fiquei lá naquele bar até o amanhecer e conversei com todos os caras que vieram falar comigo, dei o telefone para todos e fui para casa com um desconhecido.

Eu sei o que você diria se me visse naquela situação. Que eu era irresponsável, que eu fugia de relações sérias e me arrastava nesses contatos vazios com os caras de balada que eu conhecia. Os caras de balada que eu sempre levei para minha cama nunca partiram meu coração, como você tentou fazer quando arrumou suas coisas e foi embora. Eles nunca quiseram me ver sofrer, nem me ver arrependida por não me entregar, nem nunca exigiram que eu dissesse que os amava. Amor é uma coisa muito forte para alguém exigir do outro assim, como você exigia de mim.

Talvez eu amasse você antes das quatro doses de pinga. Antes do desconhecido que eu levei para a cama. Antes da ressaca que eu tive no dia seguinte, quando acordei sozinha, com um bilhete que tinha um nome, um telefone e um “Me liga” qualquer. Talvez eu amasse você antes de você ter ido embora jurando que eu morreria sem você.

Morrer por você eu não morro, mas se você tivesse se dedicado melhor, talvez eu resolvesse viver um pouco por você também. Quem sabe eu até escolhesse viver a vida toda ao seu lado.

Mas eu anestesiei tudo antes mesmo de sentir sua falta. Bebi todas as minhas dores, vomitei todas as nossas falhas. A dor de cabeça do dia seguinte a você foi a única coisa que me sobrou desse nosso relacionamento torto e acabado. Nem coração partido eu tive. A conta do aluguel chegou antes que eu pudesse começar a sofrer por você. Então eu tive que levantar da cama, ir tomar meu banho, correr para o trabalho e ver se arranjava o dinheiro do aluguel, da prestação do carro e daquela viagem que eu te dei de aniversário mês passado.

Talvez eu pudesse realmente ter amado você.

Mas morrer por você?
Aí você já tá querendo demais. 

Comentários

  1. demais! cada dia seus textos estão melhor. você é uma inspiração, beijos linda

    ResponderExcluir
  2. HAHA, nem preciso dizer que você arrasou de novo, né?
    Fico impressionada na forma simples e clara que você escreve e passa todo tipo de emoção, meus parabéns MESMO *-*
    Um beijo, de uma MEGA fã ;)

    http://sentimentoemprosa.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Em cada texto teu tem um pedaço de mim. Parece que sabes o que anda acontecendo aqui dentro. Parabéns Karine.




    http://oamoreseusdevaneios.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que gosta, Letícia :D
      obrigada <3

      Excluir
  4. Paaarabeens, como seempre vc arrasa nos seus textos! <333
    Um bjãaoo ;*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, obrigada, Luceliaa <3
      Espero que continue gostando dos próximos também! beijos

      Excluir
  5. Oiee florzinha gostei muito do seu BLOG, seguindo aqui retribui?? bjs
    http://mahmaquiagens.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Perfeito de novo, amo seus textos ;p

    screepeer.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Ágathaa! <3

      qualquer hora, dou uma passada em seu blog :D

      Excluir
  7. Adorei o texto. Sem essa de morrer por alguém, ninguém merece tanto. Sofrer um pouco todo mundo sofre, mas depois passa, é a vida que segue, e novos amores chegam.

    Gostei muito daqui, seguindo.

    http://luzia-medeiros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Amei o texto, como a Luzia disse, sofrer por alguém todo mundo sofre (e até deve, para aprender algo com isso posteriormente), mas depois é erguer a cabeça e esquecer tudo o que se passou. Beijo!

    OBS: Kah, em qual site você comprou seu domínio .com?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Hélvio!
      Ai, obrigada <33

      Comprei pelo Google mesmo (Blogger). Se tiver mais alguma dúvida, me manda um e-mail que te explico como fiz!
      Beijos

      Excluir
  9. Maais voce escreve bem de mais. Amei o seu blog e essa historia de morrer por alguem. Há, a gente sofre, chora, se descabela. Mas depois passa.

    beeijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente!

      Obrigada, Marcela
      Um grande beijo!

      Excluir
  10. Muito bom!
    Eu realmente gostei.
    Seu blog e seus textos são ótimos.

    Carissa
    http://artearoundtheworld.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito muito obrigada <3
      beijos, apareça mais vezes

      Excluir
  11. Seus textos são espetaculares, parabéns.

    Estou te seguindo, sem mais.

    beijos,
    fernandaroseno.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Awn, muito obrigada <3 Fico feliz que goste!
      beijos

      Excluir
  12. Adorei o blog, lindo demais... primeira vez aqui, e seus textos são muito bons... ta rolando sorteio la no blog participa???

    http://maniaafeminina.blogspot.com.br/2013/01/customizando.html

    ResponderExcluir
  13. Karine você escreve bem de mais, já pensou em escrever um livro? passei o dia inteiro lendo seu blog, e preciso falar: você escreve muuuuito e é impossivel nao se identificar com os seus textos. Parabens.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Rozana
      Escrever um livro é um projeto para mais pra frente, quem sabe
      Mas muito obrigada pelos elogios! Espero sua visita mais vezes por aqui!

      beijos

      Excluir

Postar um comentário

Gostou do post? Deixa sua opinião ou sugestão de post aqui que a gente vai adorar ler! ;)

Postagens mais visitadas deste blog

A história do fim de uma amizade

Você sentiu falta. Ligou, procurou, correu atrás. É estranho que isso tenha acontecido depois de tanto tempo. É estranho que tenha acontecido quando a alegria acabou, o namoro acabou, aquela sua maré ótima acabou. É estranho que você tenha buscado o colo e não a comemoração. Você sentiu falta, e eu queria que isso tivesse acontecido antes. Sentiu falta, e eu queria que eu voltasse a me importar com isso. 
Você veio, me abraçou, e teve um abismo enorme entre nossos dois corpos. A gente não soube o que falar, não soube até onde podia ir uma com a outra, não soube que novidades contar, não soube nada. Rimos aqui, ali, falamos aquele superficial que falamos com uma colega qualquer e depois nos perdemos em um silêncio que durou minutos, mas pareceu durar uma vida. 
Durou uma vida. Nossa amizade, tantos anos de risadas, de abraços, de choros, de lágrimas. E por isso é quase desumano soltar a mão de alguém que esteve com a mão entrelaçada na minha durante todo esse tempo. Mas acredito que nos …

Querido namorado da minha ex-melhor amiga,

Ela chorou durante uma semana quando o primeiro cara quebrou o coração dela. E a gente passou o fim de semana vendo Diário de Uma Paixão e Um Amor Pra Recordar por vezes seguidas. A gente comeu brigadeiro, e tomou sorvete, e eu dei colo, e eu ouvi e limpei as lágrimas. Você não viu, porque você não tava lá, mas eu tava. 
Ela sofreu para escolher que faculdade iria fazer. E me fez ir a palestras e cursos com ela, mesmo que eu não estivesse interessada em nada daquilo. E me fez saber um pouco mais sobre as profissões que tava considerando. E pediu minha opinião milhões de vezes. E só decidiu o que iria prestar no vestibular aos quarenta e cinco do segundo tempo. Você não ficou nervoso com a ansiedade de ver se ela tinha passado na faculdade pública, mas eu fiquei. Porque você não tava lá, e eu tava. 
Ela conheceu um monte de babacas nos anos seguintes. E algumas vezes chorou, algumas vezes bebeu, algumas vezes disse que nunca mais ia ficar com cara nenhum. Algumas vezes ela só dormiu com …