Pular para o conteúdo principal

A gente tentou...

A gente tentou. Todo mundo sabe bem que a gente tentou. De vez em quando, eu penso que a gente tentou até mais do que devia. Até mais do que o coração aguentava. Talvez seja por isso que não dê pra aguentar mais. Talvez seja por isso que você escuta meu nome e foge do assunto. Talvez seja por isso que você nunca mais ligou, nunca mais quis saber de mim, nunca mais mandou um recado, nunca mais me enviou uma mensagem nas redes sociais. Talvez seja por isso que você não me ama mais.

Eu demorei um tempo pra aceitar que você tinha outra. A mulher que você sempre quis. Eu fingi que eu não via que a brincadeira ficava séria. Que, pela primeira vez, alguém conseguia ocupar o posto que era meu. Eu brinquei de ser cega, só pra não ter que admitir pro meu coração que eu tava te perdendo pouco a pouco, e ela te ganhando a passos largos. O que me conforta nisso tudo é que a gente tentou.

Tentou encaixar as personalidades opostas. Tentou fazer dar certo. Eu tentei ser mais adulta por você. Você tentou levar a vida menos a sério. Eu tentei encaixar meus sonhos nos seus. Você até tentou sonhar comigo. Mas não deu. Não deu e ninguém pode culpar a gente por não ter tentado. A gente cansou de tanto tentar. Acho que é por isso que hoje eu não quero te ver nem pintado de ouro.

Eu prefiro acreditar que não daria certo mesmo. Eu prefiro acreditar que a gente foi até o fim da linha. E te ter como um conhecido e deixar pra lá essa história de você ser meu melhor amigo. Eu nunca nem te quis como amigo, pra falar a verdade. Eu prefiro fingir que ainda estou brava, pra não ter que sorrir e conversar com essa daí que você leva ao lado agora. Eu não quero conhecer a mulher que vai ficar com o posto de mulher da sua vida. Não quando essa mulher tinha que ser eu.

Eu prefiro fingir que eu te odeio pra não ter que admitir pra ninguém que eu ainda te amo.

E mentir que eu tô tentando, que eu tô sendo feliz, que eu achei o cara da minha vida. Eu achei. Todo mundo sabe, eu achei. Eu só não fui forte o suficiente pra passar por todos os obstáculos e fazer esse cara ficar comigo. Então, eu vou tentando. É o que sobrou, entende? Continuar tentando, com quem ainda tenta também. A gente tentou. Eu sei. Eu tento me agarrar nisso, eu tento acreditar de verdade que a gente tentou o suficiente. Aí eu olho pra você e só consigo pensar: a gente devia ter tentado mais.

A gente só devia ter tentado mais...



Esta é uma série desenvolvida em parceria com a Nanda Campos, para ler a versão masculina desse conto clique aqui

Comentários

  1. "Eu prefiro fingir que eu te odeio pra não ter que admitir pra ninguém que eu ainda te amo." Porque? Oh meu Deus :(

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. <3333 hahahahaha doído, né?
      Obrigada pelo comentário!

      Excluir
  2. Ai que lindo *--*. É não é fácil aceitar que acabou.

    beijoos ;*
    garotanadanormal.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aceitar que acabou é uma das coisas mais difíceis da vida. :/

      Obrigada, Evellen.

      Excluir
  3. Amando sempre os textos em parceria :)

    ResponderExcluir
  4. Ahnnn que texto mais lindo.
    O final me emocionou mtoooo.
    Eu já passei por isso. Tentar, tentar, tentar de novo e achar que não foi o suficiente.

    Parabéns mais uma vez Kah...beijos!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tentar, tentar, tentar, tentar....é o que nos resta.

      Obrigada, Débora :DDD

      beijos

      Excluir
  5. Tive o prazer de conhecer seu trabalho no blog depois dos quinze e estou simplesmente
    encantada com dom que você tem com as palavras. Parabéns, que venham milhares de textos incríveis como este.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Awwwn, que comentário fofo <333
      Obrigadaaaaa!

      Excluir
  6. me pego em prantos lendo seus textos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Awn, não chora! hahahahaha <3

      Excluir
  7. Lindo. A gente sempre acha que a saída é tentar mais uma vez e acaba se magoando.
    http://featglam.blogspot.com.br/2013/03/quem-vai-dizer-tchau-parte-1.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é! A gente não sabe a hora de parar e se conformar com o fim :/
      hahahaha obrigada pelo comentário!

      Excluir
  8. Meu Deus cada dia que eu entro aqui parece que você é uma amiga intima e fica falando meus segredos pra todo mundo rsrs. Seus textos tem muito a ver comigo .
    Te conheci no Depois do Quinze e não consigo mais sair daqui .


    Parabéns Karine seus textos são espetaculares !!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vou parar de contar seus segredos, tá? HAHAHAHAHAH
      Obrigada pelas visitas então, e pelo comentário!!

      Beijão

      Excluir
  9. Saber usar as palavras assim é um dom, sabia? Adoro mesmo o jeito que vc escreve, fico me perguntando "se não é um diário, como ela escreve do que não sente como se sentisse?" Só vocação mesmo! hahaha
    beijo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essa é a parte mais difícil, Lari hahahahaha
      Obrigada pelo comentárioo <333
      Beijos

      Excluir

Postar um comentário

Gostou do post? Deixa sua opinião ou sugestão de post aqui que a gente vai adorar ler! ;)

Postagens mais visitadas deste blog

A história do fim de uma amizade

Você sentiu falta. Ligou, procurou, correu atrás. É estranho que isso tenha acontecido depois de tanto tempo. É estranho que tenha acontecido quando a alegria acabou, o namoro acabou, aquela sua maré ótima acabou. É estranho que você tenha buscado o colo e não a comemoração. Você sentiu falta, e eu queria que isso tivesse acontecido antes. Sentiu falta, e eu queria que eu voltasse a me importar com isso. 
Você veio, me abraçou, e teve um abismo enorme entre nossos dois corpos. A gente não soube o que falar, não soube até onde podia ir uma com a outra, não soube que novidades contar, não soube nada. Rimos aqui, ali, falamos aquele superficial que falamos com uma colega qualquer e depois nos perdemos em um silêncio que durou minutos, mas pareceu durar uma vida. 
Durou uma vida. Nossa amizade, tantos anos de risadas, de abraços, de choros, de lágrimas. E por isso é quase desumano soltar a mão de alguém que esteve com a mão entrelaçada na minha durante todo esse tempo. Mas acredito que nos …

Querido namorado da minha ex-melhor amiga,

Ela chorou durante uma semana quando o primeiro cara quebrou o coração dela. E a gente passou o fim de semana vendo Diário de Uma Paixão e Um Amor Pra Recordar por vezes seguidas. A gente comeu brigadeiro, e tomou sorvete, e eu dei colo, e eu ouvi e limpei as lágrimas. Você não viu, porque você não tava lá, mas eu tava. 
Ela sofreu para escolher que faculdade iria fazer. E me fez ir a palestras e cursos com ela, mesmo que eu não estivesse interessada em nada daquilo. E me fez saber um pouco mais sobre as profissões que tava considerando. E pediu minha opinião milhões de vezes. E só decidiu o que iria prestar no vestibular aos quarenta e cinco do segundo tempo. Você não ficou nervoso com a ansiedade de ver se ela tinha passado na faculdade pública, mas eu fiquei. Porque você não tava lá, e eu tava. 
Ela conheceu um monte de babacas nos anos seguintes. E algumas vezes chorou, algumas vezes bebeu, algumas vezes disse que nunca mais ia ficar com cara nenhum. Algumas vezes ela só dormiu com …