Pular para o conteúdo principal

Ainda tem lugar pra mim?


Espera. Não fecha a porta não. Eu tenho tanta coisa para falar. Desconsidera essa minha roupa amassada, esse meu bafo de cerveja e a aparência de quem foi atropelado por um trator. A única coisa que me atropelou foi a falta de você. Disso você sabe bem. Então, me escuta. Você tem seu dedo de responsabilidade nesse caos em que eu me transformei.

Foi você quem gritou que me queria bem longe. E eu fui, gritando também. Dizendo que eu nunca mais iria voltar. Jurando que ia encontrar alguém bem melhor que você. E olha eu aqui, destroçado pelas lembranças do que nós fomos. Enrolando a língua por todos os porres que tomei por você. Eu morri um pouquinho cada vez que me lembrava de você me mandando ir embora. Dizendo que eu nunca deveria ter vindo. Que eu jamais deveria ter ficado.

Eu sei. Eu sei dos meus erros também. Por isso eu estou aqui. Eu só queria que você me escutasse mais uma vez. Eu só queria tentar mais um pouco antes de desistir para sempre. Eu queria implorar para que você lembrasse do seu amor, se é que ele ainda existe. E, se não existe, talvez a gente consiga inventar de novo. Eu queria te lembrar das vezes que eu segurei sua mão. Dos beijos que eu roubei. Dos abraços que eu não neguei. Eu queria te lembrar do som da sua risada quando você estava comigo. Do brilho dos seus olhos. Eu queria te lembrar de tudo.

Talvez você não queira desistir quando lembrar como nós dois éramos felizes. Quando lembrar o tanto que eu te amei e lutei por você. Talvez meus acertos, no fundo, tenham sido maiores que os meus erros. Não sei. Sei lá, eu só queria te lembrar de nós dois. Ver se você se lembrava de como a gente sempre jurou que era pra sempre. Você lembra?

Desculpa. Desculpa ter vindo quando você repetiu tantas vezes que nunca mais queria me ver. É que eu bebi um pouco a mais, acho que perdi a vergonha na cara. Eu tava lá naquele bar perto de casa, e imaginei o som da sua risada no meio daquele barulho todo. E eu achei que, talvez, quem sabe, você já tivesse me perdoado. E por isso eu vim.

Para saber se você já viu como é a vida sem mim. Pra ver se você já sentiu minha falta e, por isso, decidiu relevar meus erros, me aceitar de volta, me querer para si. Eu vim pra saber se você se distraiu ou se descuidou da sua raiva e resolveu me amar outra vez. Talvez eu tenha vindo apenas para ver se ainda tem espaço para mim na sua casa, na sua vida e, onde mais importa, no seu coração.

Ainda tem?

Comentários

  1. Karine, um dos textos mais apaixonantes e profundos que já li. Queremos pegar os detalhes e fazê-los, de alguma forma, um sinal positivo, uma 'ok, já pode ir". Lendo esse texto me fez pensar em mim mesmo, em como quantas vezes tive essa dúvida, em quantas vezes tentei pensar nas coisas boas e fazer aquela pessoa lembrar também.

    Uma vez me contaram que é mais fácil andar com a dor do que a felicidade, eu nunca tinha entendido bem, achava bobagem. Mas parece tão significativa agora. Depender de uma resposta pode ser fatal.

    Adorei! ❤

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aff, que comentário maravilhoso, Arianne. <33

      Pois é, de vez em quando a gente fica sem saber, então precisa de um "ok, já pode ir" ou de um "fica, por favor".
      Porque a gente nunca sabe se já fez o suficiente, se já pode abrir mão e ir por outro caminho, né.

      Mas, ai, obrigada pelo comentário, achei maravilhoso <3

      Excluir
  2. Lindo. Gosto de textos com essa temática. Queria ter facilidade de escrever frases e períodos mais curtos e diretos, como você. Mas tenho mania de enfeitar demais as frases e ficar enrolando pra fechar o período, o que eu acho que atrapalha no entendimento do leitor. Ficou lindo demais, como todos. Você simplesmente virou uma das minhas favoritas em relação a ''textos-sobre-amor-ou-quase-isso''. Beijos, Kah.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aiii, fofa! <3
      Bom, já falei das frases curtas por twitter né? E me senti super honrada de ter virado uma de suas favoritas em relação a esse tipo de textos hahahahaha

      Beijos, Sabrina <3
      Obrigada pelo comentário!

      Excluir
  3. Mais um texto da coleção de perfeitos né Dona Karine

    Me vi nessa situação, talvez no futuro eu faça algo parecido e vou me lembrar desse texto, porque assim eu ter onde achar uma ajuda

    Beijos lindo texto como sempre <3

    http://www.fragmentos-intensos.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aff, sua linda, dona Iara. <3

      Obrigadaaaaaaaaa!

      Excluir
  4. Nem amei... pouco u.u
    ameeeei muito *----------*

    http://vidapreguica.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. hahahahaha obrigada, Elaaaaine <3

      Excluir
  5. É impressionante como eu me apaixono cada dia mais pelos teus textos. E esse então descreve muito bem a fase de "fim de relacionamento" que eu tô passando. https://www.estupidamentesua.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, que fofa, Nayra!
      Obrigada, fico feliz que goste cada vez mais! <3

      beijos

      Excluir
  6. Um dos mais lindos.
    É incrível como sempre consigo me ver num pedacinho dos teus textos, isso quando não me vejo nele toda. Haha'
    Perfeito como sempre!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Karen, obrigada! <3
      É bom saber que vocês conseguem se enxergar nos textos, que eu não sou louca sozinha ahahahahahha <3
      beijos

      Excluir
  7. Anônimo19/4/13

    É um dos textos mais lindos e profundos que já li Karine >< Parabéns,viu? Sempre leio seus textos no blog da Bruna e me apaixono por suas palavras cada vez mais!Meu nome é Natália e é sempre um prazer passar por aqui :3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Passe sempre por aqui, sua presença é uma honra <3
      Obrigada, Natália <3333

      Excluir
  8. Nossa que texto lindo, me encantei com a forma que você escreve.
    É tão estranho me lembrar que já estive nessa situação esperando que alguém esquece ou até mesmo desculpasse os meus erros.
    beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que comentário lindo, isso sim! hahahaha
      Obrigada, Juliana <333

      Beijos

      Excluir
  9. Nossa cara, você escreve muito Karine, fico tão feliz em encontrar textos que valem a pena ler, assim como o seu! Parabéns ;)

    ResponderExcluir
  10. Anônimo21/4/13

    Tenho um blog de textos e gosto muito de escrever. Porém, hoje me deparei com um comentário maldoso sobre meu estilo de escrita e isso me deixou entristecida. Poderia me dizer como lida com isso? Você já passou por situações assim? Obrigada pela ajuda!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não vou dizer que as críticas não machucam. Mas o que nos resta é separar o que nos serve e o que não serve. Passo por situações assim sempre, é o que eu consigo fazer. :D

      Excluir
  11. Kahhhhhhh que texto MARAVILHOS. Aonde vc foi buscar inspiraçao pra escrever ele??
    Tava cm uma sddddds de ler o seu blog.. ainda to sem net :/
    Parabens....
    bjuss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nem sei de onde veio a inspiração desse, Débora, de verdade hahahahaha <3
      Mas obrigadaaaaaa <3

      Excluir
  12. Não sabia que tinha um blog com seus textos, acabei de descobrir e já não sei como sair daqui >.<

    #Seguindo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que descobriu e gostou! <3

      Excluir
  13. Não tem como não se apaixonar por teus textos, ainda mais eu que além de amar ler, também amo escrever *--*

    http://deepoisdameianoite.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. IasminCristina17/1/14

    Adoreii..conheci seus textos através do Depois dos Quinze.E parabéns,são lindos!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Gostou do post? Deixa sua opinião ou sugestão de post aqui que a gente vai adorar ler! ;)

Postagens mais visitadas deste blog

A história do fim de uma amizade

Você sentiu falta. Ligou, procurou, correu atrás. É estranho que isso tenha acontecido depois de tanto tempo. É estranho que tenha acontecido quando a alegria acabou, o namoro acabou, aquela sua maré ótima acabou. É estranho que você tenha buscado o colo e não a comemoração. Você sentiu falta, e eu queria que isso tivesse acontecido antes. Sentiu falta, e eu queria que eu voltasse a me importar com isso. 
Você veio, me abraçou, e teve um abismo enorme entre nossos dois corpos. A gente não soube o que falar, não soube até onde podia ir uma com a outra, não soube que novidades contar, não soube nada. Rimos aqui, ali, falamos aquele superficial que falamos com uma colega qualquer e depois nos perdemos em um silêncio que durou minutos, mas pareceu durar uma vida. 
Durou uma vida. Nossa amizade, tantos anos de risadas, de abraços, de choros, de lágrimas. E por isso é quase desumano soltar a mão de alguém que esteve com a mão entrelaçada na minha durante todo esse tempo. Mas acredito que nos …

Querido namorado da minha ex-melhor amiga,

Ela chorou durante uma semana quando o primeiro cara quebrou o coração dela. E a gente passou o fim de semana vendo Diário de Uma Paixão e Um Amor Pra Recordar por vezes seguidas. A gente comeu brigadeiro, e tomou sorvete, e eu dei colo, e eu ouvi e limpei as lágrimas. Você não viu, porque você não tava lá, mas eu tava. 
Ela sofreu para escolher que faculdade iria fazer. E me fez ir a palestras e cursos com ela, mesmo que eu não estivesse interessada em nada daquilo. E me fez saber um pouco mais sobre as profissões que tava considerando. E pediu minha opinião milhões de vezes. E só decidiu o que iria prestar no vestibular aos quarenta e cinco do segundo tempo. Você não ficou nervoso com a ansiedade de ver se ela tinha passado na faculdade pública, mas eu fiquei. Porque você não tava lá, e eu tava. 
Ela conheceu um monte de babacas nos anos seguintes. E algumas vezes chorou, algumas vezes bebeu, algumas vezes disse que nunca mais ia ficar com cara nenhum. Algumas vezes ela só dormiu com …