1 de abril de 2013

Amores de uma noite e só


Ele descansa sereno em minha cama. Um sono quieto, quase angustiante para quem o assiste. Em outros tempos, eu saberia seu nome, telefone, idade, gostos e manias. Mas isso era em outros tempos, como disse. No final daquela história, eu acabaria sozinha nessa mesma cama, tentando juntar os restos de um coração quebrado. Isso também já passou. Agora, enquanto o assisto ali, sonhando com qualquer coisa, eu só penso na melhor forma de dizer que está na hora de ele ir para casa.

Aqui, ninguém pode ficar o suficiente para adquirir importância. Não está no contrato. O combinado é só um contato leve e raso. Uns beijos, uns amassos, uma noite rápida e fim. Não quero saber seus medos, seus anseios, sonhos e desejos. Também não conto muito. Nossas mentes ficam muito bem guardadas, enquanto os corpos dançam uma música qualquer embalada pela química. É só sexo, admito. Só corpo no corpo. Nada além disso.

Há aqueles que me xingam com palavras de baixo calão. Expressões que antigamente machucariam. Vindas de gente machista, que acredita que homens têm direito a realizar os desejos do corpo, mas as mulheres devem seguir sempre e apenas o coração. Doeria em outros tempos. Tempos em que eu achava que não podia fazer o que bem entendesse com o meu próprio corpo. Tempos que eu, coitada, seguia convenções sociais apenas para agradar. E vivia por aí desfilando como uma santinha do pau oco.

Hoje, pouco importa o que esse homem ao meu lado vai pensar. Pouco importa o que todos os outros vão pensar também. Na minha cama e no meu coração, sou eu quem decide quem entra. Sou eu que decido quem sai também.

Mas ele descansa sereno. Daqui a pouco acorda, arruma suas coisas e vai. Eu fico. Inteira. Arrumo a cama, arrumo a vida e continuo em frente. Um dia, eu já fui a menininha apaixonada, fácil de machucar. Hoje, os tantos que passaram por aqui me ensinaram a ser mais rocha. Demoro a quebrar. Eles me quebraram muito, antes. Talvez, daqui a algum tempo, apareça de novo alguém capaz de mirar certo e acertar meu coração. Por enquanto, é isso o que vão ter: amores de uma noite. E só


Comentários
10 Comentários

10 comentários:

  1. Anônimo1/4/13

    amo seus textos Karine *-*

    ResponderExcluir
  2. Simplesmente assim' vc sempre acerta Karine =)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai, que lindaaa <3
      Valeu mesmo, Jaciely <333

      Excluir
  3. jainy2/4/13

    linda muito perfeito seus textos todos são capazes de me provocar um sentimento diferente e muito especial parabens kah bjão

    ResponderExcluir
  4. Adorei o texto! Tentarei passar aqui sempre, adorei este e os outros textos ^^
    Beijos :*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aaaah, que bom, Tayani!
      Obrigadaaa <3
      Vou aguardar seus comentários por aqui!

      beijos

      Excluir
  5. Anônimo3/5/13

    Fraco , banal, texto previsivel e mal escrito ,vazio como deve ter sido a noite. Moska

    ResponderExcluir
  6. Amei! A parte do machismo foi a melhor.

    http://pequenaaventureira.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Gostou do post? Deixa sua opinião ou sugestão de post aqui que a gente vai adorar ler! ;)