6 de junho de 2013

Procura-se um amigo para o fim do mundo

Procura-se uma piada contada no escuro, para descontrair o ambiente. Um abraço daqueles que fazem a gente acreditar que tudo vai terminar bem (até quando não vai). Procura-se uma gargalhada gostosa de ouvir, uma calma no meio da desesperança e um sorriso que sirva como aquela famosa luzinha no fim do túnel. Antes de tudo ir pelos ares, antes que qualquer profecia se cumpra, antes que não dê tempo de voltar atrás e consertar todos os erros, admito, sem medo de parecer louca, carente e boba: procura-se um amigo para o fim do mundo.


Procura-se alguém que se torne um motivo. Alguma coisa pela qual valha a pena resistir. Alguém que dê forças para seguir em frente quando a história estiver correndo para trás. Alguém com uma frase de autoajuda decorada para soltar no meio do surto. Procura-se alguém que deixe de correr sozinho mesmo que para ficar parado junto. 


Procura-se alguém que não acredite no apocalipse. Alguém que faça tudo o que faria se o mundo estivesse acabando, apenas pela felicidade de viver cada dia como se fosse o último. Alguém que não tenha medo de se arrepender dos erros cometidos e mudar suas atitudes. Procura-se alguém que ensine a amar de cara limpa, pés descalços e coração inteiro.


Não procuro um namoro, um casamento, nem uma história de amor. Apenas uma pessoa que consiga acalmar o medo e, principalmente, fazer rir no meio do desespero. Procura-se um amor, um amigo ou um irmão. Para deixar tudo bem claro, explico: procura-se alguém para entrelaçar a mão na minha no olho do furacão.



*Texto e título baseados no filme de mesmo nome. 







Comentários
1 Comentários

Um comentário:

  1. Perfeito,me identifiquei muito,pena que encontrar alguém assim seja tão difícil.

    ResponderExcluir

Gostou do post? Deixa sua opinião ou sugestão de post aqui que a gente vai adorar ler! ;)