Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Setembro, 2013

Os alguéns que eu encontrei

“Está na hora de você encontrar alguém!”. Essa frase poderia ser facilmente endereçada a mim, em algum almoço de família qualquer. Ou até mesmo vinda de alguma amiga preocupada demais com a minha “eterna solteirice”. Dessa vez, no entanto, ouvi a frase no metrô, entre uma conversa de duas amigas que não deveriam ter mais do que 14 anos. Eu ri, porque se estava na hora daquela menina de 14 anos encontrar alguém, eu nem consigo imaginar o que sua amiga diria para mim, uma garota de 21 que não tem um namorado. Depois, enquanto eu caminhava para o meu trabalho, comecei a pensar quantas mil vezes já ouvi alguém dizendo que eu deveria encontrar alguém. Provavelmente, ouvi essa ladainha aos 14, ou até antes. Mais tarde, então, a frase deve ter sido repetida pelo menos um milhão de vezes. Já fiz o tipo que ligava, já fiz o estilo que não estava nem aí. Dependendo do meu momento, doía ou só me fazia rir. Mas uma coisa é verdade: a gente sofre uma pressão desesperadora para namorar. Eu já enco…

Eu não vou perder meu coração pra você

Eu tô pulando fora enquanto é tempo. Já escutei o grito de “Salve-se quem puder”. Tô me salvando porque, em todas as outras histórias, tentei resgatar meus pertences e afundei junto com o passado. Eu tô pulando fora e deixando tudo incompleto mesmo, deixando o livro inacabado, sem nem explicar nada a você. Aliás, eu tô é me salvando de você e desse barco que você sequer entrou
Desse filme eu cansei. Enjoei do enredo, do elenco e do desfecho final. “A porta da rua é serventia da casa”, meu coração diria. Mas se você não quiser sair, pode deixar, saio eu. Vou sem remorso algum, porque algum orgulho ainda me sobra. É preciso saber quando sair de uma história para continuar com a cabeça erguida
Vou enquanto é tempo, enquanto a lógica ainda tem força aqui dentro. Vou seguindo meu cérebro, que ele sabe o que faz. O coitado já perdeu guerras demais para o coração e depois me viu tentando deletar, sem dó, suas memórias. E se o cérebro manda “corre”, corro eu pra fora que é lugar seguro. Fecho a…

Rede da Felicidade – Faça parte você também

Há alguns dias, uma leitora aqui do blog, a Iara Beloti, me procurou para me apresentar um projeto super legal. Eu achei a ideia tão bacana que resolvi compartilhar com vocês, convidar todo mundo a espalhar esse projeto e participar também.

Trata-se da #RededaFelicidade. É uma forma que duas garotas pensaram em tentar levar um pouco de esperança, alegria e conforto para crianças e adolescentes com câncer. E nem é preciso de doação em dinheiro. Tudo o que elas pedem é sua criatividade, um pouquinho do seu tempo e suas palavras.
A ideia das duas garotas, Mércia e Luma, surgiu após uma entrevista feita pela Fátima Bernardes, no programa Encontro com Fátima. O entrevistado era um carteiro que escrevia cartas para idosos de um asilo, para que eles não se sentissem sozinhos ou abandonados. Veio o questionamento: por que não copiar essa iniciativa? Foi aí que surgiu a vontade de fazer o mesmo, ampliando o destino para orfanatos, APAEs e centros de crianças com câncer.
As garotas trataram de f…

Cara de bom moço, coitada de quem acreditou

Aquele cara, garçom, costumava ser o amor da minha vida. Olha lá pra ele, sorrindo como se nunca tivesse magoado ninguém. Outros como ele já devem ter passado por aqui. O mesmo discursinho barato. As mesmas promessas vazias. Repara, olha como ele segura a mão da menina que está com ele o tempo todo. Vai pedir os pratos mais caros. Vai querer vinho, do bom, pra deixar a mocinha impressionada. E vai pedir para que você esconda a aliança no prato dela, garçom. Mas, cuidado! Não se deixe enganar.Eu me deixei.
A gente sempre acha que encontrou o tal do cara ideal, não é? Até acabar e a gente começar a rezar para ele ter sido o errado. Mas ele foi o errado, garçom. Juro mesmo, ele foi errado do começo ao fim. Desde a primeira rosa, o primeiro sorriso, o primeiro beijo e a primeira promessa de que eu era a única. Única? Na vida dele? Coitada de mim. Você também...não se engane com aquele sorrisinho sacana. Ele tem esse poder, eu sei bem. O último garçom que nos serviu jurava que a gente era …