Pular para o conteúdo principal

BLOGAGEM COLETIVA: O que eu aprendi em 365 dias


Passei 14 horas em um ônibus tentando chegar em uma cidade para gravar meu trabalho final da faculdade. Lá, acabei conhecendo um cara que foi uma das pessoas mais sensacionais, prestativas, simpáticas e solícitas que já conheci na vida. E eu nem sei mensurar direito como isso me ajudou a crescer e ver que, se a gente se ajuda (sem querer algo em troca), as coisas podem funcionar de verdade.

Fui para um canto do Brasil onde não há sinal de nenhuma operadora de celular. A internet ainda é discada e, de alguma forma, as pessoas têm todas algum tipo de ligação familiar. Um lugar em que, realmente, todo-mundo-se-conhece. Sabe o que é mais legal? Não morri por abandonar minha vida de "garota da cidade grande" por uns dias e ficar longe de internet e celular. Na verdade, foi o período em que mais descansei na vida. Apreciei a natureza, provei comidas diferentes, convivi com pessoas de classes sociais distintas, conversei sobre política, educação, pobreza e fome, e descobri que dá para ser feliz de jeitos que eu nem conseguia imaginar.

Também briguei. Com parentes, amigos, conhecidos. Algumas vezes, a briga durava poucos minutos. Outras, dias. Algumas se estenderam, outras mal começaram. A maioria sem motivo certo no início, outras que acabaram sem que eu sequer percebesse. E o que eu realmente aprendi em cada uma delas é que, quando a gente ama, a gente passa por cima de certas coisas, supera certos desentendimentos, aceita certas diferenças. E mais: aprendi que dá para amar e odiar alguém ao mesmo tempo. Sério.

Mudei círculos de amizades, perdoei erros que achava imperdoáveis, errei com gente que não merecia, coloquei de volta na minha vida gente que eu jurava que não queria mais ver nem pintada de ouro. Mudei meu corte de cabelo, meu jeito de me vestir, meu jeito de encarar a vida, e tracei um futuro bem diferente daquele que, lá no começo, eu imaginava para mim.

Foi só um ano, mas deu pra aprender tanta coisa. Aquele clichê de: pareceu tão rápido e tanta coisa mudou. Porque, no fim, dá para passar 365 dias fazendo mais do mesmo. Você aperta o automático e vai. Se der sorte, a vida não te cobra muito. Mas qual a graça de passar pelos anos sem aprender, ver, quebrar a cara, ensinar e mudar os próprios valores? Sou daquelas pessoas que olha pra trás e pensa: é, talvez eu não voltasse e fizesse tudo de novo, mas minhas cicatrizes e escolhas valeram a pena. E as suas?





O tema da blogagem coletiva deste mês é esse: o que você aprendeu em 2013? Quer escrever sobre o assunto também? Posta no seu blog, deixa o link aqui nos comentários até o dia 15/12, que eu vou escolher um para ser postado por aqui. E os outros estarão devidamente linkados aqui também. Legal, né? Então corre pra me mandar a sua versão do tema.

Comentários

  1. Anônimo9/12/13

    E pra quem não tiver blog......?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vale postar em qualquer lugar na internet: facebook, tumblr etc.
      Mas preciso de um link, bele? Por email, não vai valer.

      Beijos

      Excluir
  2. Olá, adoro o blog, resolvi participar e fiz um texto com o tema... Espero que goste. Beijooos

    http://aquelediariosecreto.blogspot.com.br/2013/12/enquanto-o-ano-passa.html

    ResponderExcluir
  3. Ká, adorei que você aceitou a minha sugestão <3 <3 <3
    Também fiz um texto e resolvi pela primeira vez participar::: http://crisesnocabide.blogspot.com.br/2013/12/meu-nao-tao-feliz-balanco-anual.html

    Parabéns pelo seu texto no ETC também, não acompanhava o blog e realmente amei todos os textos de lá.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  4. tcc, que ano! hahahah muito bom o texto!
    resolvi participar tb!

    http://curly-moments.blogspot.com.br/2013/12/525600-minutos-8760-horas-365-dias-1-ano.html

    beijos!

    ResponderExcluir
  5. Oi oi bom dia!
    Aqui está o meu! :) Bjo
    http://dezenovequasevintee.blogspot.com.br/2013/12/o-que-eu-aprendi-em-365-dias.html

    ResponderExcluir
  6. Viviane10/12/13

    Kaa tentei achar seu texto no ETC mas ñ encontrei..nem sei se vc já postou algum,mas qdo postar ñ esquece de avisar a gnt aqui no blog, adoro seus textos,superbeijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É esse aqui, ó: http://entretodasascoisas.com.br/2013/12/05/o-dia-em-que-voce-deixou-de-me-amar/

      Excluir
  7. http://aryellealmada.blogspot.com.br/ tambem escrevi um texto..

    ResponderExcluir
  8. Viviane10/12/13

    Kaa estava inspirada hoje e resolvi escrever um texto pra chamar de meu,espero que goste ;) bj
    http://dreamsweet6.tumblr.com/post/69631280526/em-2013

    ResponderExcluir
  9. Oi Karine, adoro seu blog e queria a algum tempo participar da blogagem coletiva!
    Aqui está o meu texto! Bjocas!
    http://thaiflores.blogspot.com.br/2013/12/sera-que-foi-um-sonho.html

    ResponderExcluir
  10. Amei o post,
    aqui está o meu http://www.baudamalu.com/2013/12/e-que-esse-ano-foi-assim.html

    ResponderExcluir
  11. NOssa adorei, com certeza irei participar. Veio várias coisas em minha cabeça. XD

    kisu
    www.eraoutravez.com

    ResponderExcluir
  12. Anônimo12/12/13

    Amei muiiiiiiiiito o texto e ele me inspirou a fazer um!
    Pena que tem que ter um blog ):
    Vou criar um só pra postar o texto que eu fiz haha
    Na verdade criar um blog é algo que quero fazer faz tempo, mas tem preguiça de sobra aqui e um pouco de timidez também.
    Kaa, você poderia dar algumas dicas pra alguém que quer começar um blog né?
    Beijoss, sou apaixonada por todos os seus textos <3

    ResponderExcluir
  13. Eu amei *---------* hahaahha vou participar também, meu texto está meio água com açúcar, mas é só pra participar mesmo *-*
    http://apenastresnotas.blogspot.com.br/2013/12/amei-diferente-que-eu-aprendi-em-2013.html#comment-form

    ResponderExcluir
  14. Lindo texto!
    Estou participando, http://almostthemoon.blogspot.com.br/2013/12/um-ano-que-valeu-pena.html

    Beijo

    ResponderExcluir
  15. Participando!

    http://inventoafala.blogspot.com.br/2013/12/voce-continua-me-amar-depois-disso.html

    ResponderExcluir
  16. Que ano hein. O meu também foi cheio das coisas. Mas mesmo assim senti que não aconteceu muitas que valesse a pena. Fiz tres post com essa temática. O que eu acho que mais se encaixa ainda não postei.

    ResponderExcluir
  17. Participando http://natashakonce.blogspot.com.br/2013/12/2013-se-foi-e-foi.html
    beijos

    ResponderExcluir
  18. Participandoo, aeee
    http://www.eraoutravez.com/2013/12/365-dias.html#.Uq4-xdJDuSo

    ResponderExcluir
  19. Adorei seu post e a ideia! Participando também!
    http://amentetransborda.blogspot.com.br/2013/12/aprendizados-de-365-dias.html#.Uq7vBdJDsiU

    Beeijos

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Gostou do post? Deixa sua opinião ou sugestão de post aqui que a gente vai adorar ler! ;)

Postagens mais visitadas deste blog

A história do fim de uma amizade

Você sentiu falta. Ligou, procurou, correu atrás. É estranho que isso tenha acontecido depois de tanto tempo. É estranho que tenha acontecido quando a alegria acabou, o namoro acabou, aquela sua maré ótima acabou. É estranho que você tenha buscado o colo e não a comemoração. Você sentiu falta, e eu queria que isso tivesse acontecido antes. Sentiu falta, e eu queria que eu voltasse a me importar com isso. 
Você veio, me abraçou, e teve um abismo enorme entre nossos dois corpos. A gente não soube o que falar, não soube até onde podia ir uma com a outra, não soube que novidades contar, não soube nada. Rimos aqui, ali, falamos aquele superficial que falamos com uma colega qualquer e depois nos perdemos em um silêncio que durou minutos, mas pareceu durar uma vida. 
Durou uma vida. Nossa amizade, tantos anos de risadas, de abraços, de choros, de lágrimas. E por isso é quase desumano soltar a mão de alguém que esteve com a mão entrelaçada na minha durante todo esse tempo. Mas acredito que nos …

Querido namorado da minha ex-melhor amiga,

Ela chorou durante uma semana quando o primeiro cara quebrou o coração dela. E a gente passou o fim de semana vendo Diário de Uma Paixão e Um Amor Pra Recordar por vezes seguidas. A gente comeu brigadeiro, e tomou sorvete, e eu dei colo, e eu ouvi e limpei as lágrimas. Você não viu, porque você não tava lá, mas eu tava. 
Ela sofreu para escolher que faculdade iria fazer. E me fez ir a palestras e cursos com ela, mesmo que eu não estivesse interessada em nada daquilo. E me fez saber um pouco mais sobre as profissões que tava considerando. E pediu minha opinião milhões de vezes. E só decidiu o que iria prestar no vestibular aos quarenta e cinco do segundo tempo. Você não ficou nervoso com a ansiedade de ver se ela tinha passado na faculdade pública, mas eu fiquei. Porque você não tava lá, e eu tava. 
Ela conheceu um monte de babacas nos anos seguintes. E algumas vezes chorou, algumas vezes bebeu, algumas vezes disse que nunca mais ia ficar com cara nenhum. Algumas vezes ela só dormiu com …