21 de janeiro de 2014

Esta não é uma carta de amor


Querido, 

A chave que ficou com você já pode ser jogada no lixo. Mudei a fechadura (da porta da frente, da dos fundos e do meu coração). Não se preocupe em guardá-la para um momento de distração: este brinquedo já saiu da sua estante. Pode jogar fora também os presentes que lhe dei. Se ainda lhe resta qualquer indício de carinho por nós, destrua todos os meus resquícios, que é para não correr o risco de lembrar de mim em uma manhã de domingo pós-balada, quando você acordar sozinho e sentir falta de um beijo na nuca. Não me ligue. Nem no dia do meu aniversário, nem para saber se ainda estou viva, nem nada.

Me esqueça.

Jogue fora nossas memórias. Diga para sua mãe que mudei para algum lugar bem longe e já não poderei visitá-la. Conte que perdeu o contato comigo e que não encontra meus perfis nas redes sociais. Entenda, não quero mais nenhum tipo de ligação com você. Então, excluí do Facebook os seus amigos, toda a sua família e o seu patrão (que insistia em dar em cima de mim quando você não estava olhando).

Mudei nossos lençóis (meus lençóis). Te tirei da minha cama e, às vezes, penso até em trocar de colchão. Você sabe, depois de todos estes anos, seu corpo acabou marcado no quarto inteiro e, pela noite, sem querer, escorrego para o seu lado da cama e ainda sinto o seu calor. Por isso, queria te fazer um pedido: troque de lado. Durma em outras posições. Quem sabe, assim, nossos inconscientes entendam que nós dois não encaixamos mais. Ao contrário: nossos corpos, agora, repelem.

Eu não te odeio, não é isso. Quem dera fosse, porque aí, talvez, o ódio ainda indicaria qualquer sinal de amor. Mas é raiva, querido. Só raiva por ter me feito de besta por tanto tempo acreditando em você. Raiva de mim, é claro, que a idiota fui eu. Então, não é que eu não queira lhe ver nem pintado de ouro. O que eu quero, de verdade, é que você exploda.

Exploda os abraços que passaram, os beijos que não duraram, a minha mania escrota de te acordar com o café da manhã na cama. Exploda os segredos que dividi, as lágrimas que enxuguei e as noites em que fiquei te esperando, jurando - jurando! - que você estava apenas trabalhando até tarde. Trabalhe, querido. O quanto quiser, até a hora que desejar, com muitas mulheres, e depois, ah depois!, volte pra uma casa vazia, sem jantar, sem cama arrumada, sem carinho, sem meus braços e sem amor. Volte, querido. Para o seu inferno particular chamado solidão.

Quanto a mim, apenas me deixe. Me deixe no passado, me deixe com meus chifres, me deixe com minha raiva, me deixe com a minha luta diária para voltar a acreditar em qualquer pessoa depois de você. Me deixe, que eu posso ser tudo (burra, iludida, idiota, apaixonada), mas fraca eu não sou. E eu levanto, eu sigo em frente, eu conheço outros caras, eu reconstruo minha vida, eu te tiro à força das minhas memórias e supero os cortes que você me fez. Eu te expulso da minha casa, eu pinto as paredes, eu abro a tampa de qualquer pote, eu arranjo noites de sexo melhor que você, eu me basto e sou feliz sozinha.

Porque eu só quero mesmo que nossa história exploda.
E que você, ah querido, que você se foda.



Comentários
20 Comentários

20 comentários:

  1. como você escreve tão bem? amo demais.
    beijos
    http://blogdabellas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. "Porque eu só quero mesmo que nossa história exploda."

    Como sempre arrasando nos textos! <3

    ResponderExcluir
  3. Cara vc é muito boa!! Eu adoro seus textos!
    beijos
    www.belezaanonima76.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico muito feliz em saber disso!
      Obrigadaaaaa

      Excluir
  4. jainy cristina23/1/14

    ual texto intenso em? amei neh só pra variar , que texto você escreve que não fica lindo? Parabéns , beijos

    ResponderExcluir
  5. Venho aqui depois de um tempinho sem entrar e PAH! esse texto foda.
    Ou seja, muda tudo, mas você continua sendo a Kah dos textos maravilhosos e queej amo ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lari, que saudade de vccccc <3
      Obrigada

      Excluir
  6. E eu sempre volto aqui, provavelmente pela sua escrita maravilhosa. Na verdade não, eu sempre volto porque você escreve aquilo que eu ainda não consigo descrever. Karine, eu encontrei seu blog por acaso em um dia qualquer, mesmo assim, não é por acaso que eu sempre volto. Você escreve com sinceridade e isso é estimulante. Te admiro muito e seus textos são reflexos dos meus sentimentos. Obrigada por escrever e por se entregar em cada palavra que escreve.

    Beijocas.
    http://www.maisintimo.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa, muito obrigada mesmo <3

      Excluir
  7. Leticia24/1/14

    Porra! Não tenho como dizer outra coisa depois disso. Que tapa na cara, sinceridade e verdades expostas a cada linha! Texto maravilhoso, pra ler e reler incontáveis vezes.. Um beijo!

    ResponderExcluir
  8. é impressionante o que voce me fez sentir com esse texto. me vez voltar a um passado aparentimente recente e me fez sentir-se mal, pode parecer estanho, mas o sentir-se mal nao foi por ter levado o toco e sim por ter dado o toco, sabe aquele sensação que tudo vinha dando certo e de uma hora para outra nos vemos imerso em um monte de coisa errada. foi assim que me sentir. resumindo terminei o relacionamento e sei que ela ficou puta comigo, mas é aquela velha historia se percebemos que ha diversos sinais para dar errado porque prolongar um erro se ja pode soluciona-lo imediatamente. sozinho posso esta, mas triste nunca. saudade, é normal sentir, ainda guardo boas lembranças do relacionamento,mas como no texto fiz de tudo para nao ter contado e nao o tenho ate hoje. belo texto, espero um dia poder escrever belos textos mesmo tristes assim como voce que faça o leitor se identificar e fazer sentir o mesmo que eu ao escrever sentir. parabenssssss

    um abraço

    literaturaearte0809.blogspot.com
    @ns_rafael

    ResponderExcluir
  9. E é por essas e outras que seus textos são tão inspiradores *---* Só amor por esse blog <3

    ResponderExcluir
  10. Sempre me identifico com seus textos,não tem como ser diferente,publica um livro logo vai?*-*
    http://trancadoasetechaves.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Quem arrasa sempre que escreve, hein? Que saudade desse cantinho aqui ^^
    Kah, sempre mostrando que talento é uma coisa que tem de sobra. E eu fico aqui usufruindo desse talento, só curtindo os textos :) Beijão!

    ResponderExcluir
  12. Super me endentifiquei com cada palavra, ponto e vírgula. Este texto, ah não têm nem o que falar, explicar ou tentar resenhar. Ele é complexo e totalmente sincero, sincero nas coisas que realmente desejamos fazer e falar algumas vezes. Mas enfim parabéns pelo seus texto lindos e apaixonantes. Beijão

    ResponderExcluir
  13. Anônimo18/6/14

    Nossa o meu namorado acabou comigo e eu quero da um fora nele o que e que eu faço pessoal? Eu quero que ele se arrependar por cada segundo que ele passou comigo.Karine você pode min ajudar?

    ResponderExcluir

Gostou do post? Deixa sua opinião ou sugestão de post aqui que a gente vai adorar ler! ;)