Pular para o conteúdo principal

Isto não é ser fã


Você precisa namorar com ela. Ele não é o cara certo para você. Aquele outro é o grande amor da sua vida. Você tem que lançar logo um CD novo. Cadê a próxima novela? Como você ousa desistir de ser atriz? Faz isso, faz aquilo, você não pode agir assim com seus fãs. Sorria, seja simpático, pareça feliz, seja amigo daquele ali, pare de andar com esses fulanos, ouça as opiniões de quem torce por você, aja como quem paga pelo seu sucesso deseja, fique aqui, finja ser um ser humano perfeito, não tenha defeitos, não chore, não fale palavrão e não solte pum. Você é um ídolo, então fica aí no pedestal.

Escuta, me dá a mãozinha, você que pensa como essas pessoas aí, vou te explicar: isto não é ser fã.

Pode até ser amor – meio doentio. Pode ser desejo de ver um conto de fadas real, pode ser vontade de ver no outro a vida que você queria viver, pode ser porque você viu muitos filmes com finais felizes, pode ser porque tá faltando coisa na sua vida, pode ser porque você esqueceu de ter vida própria, pode ser porque você é desse tipo que tem opinião sobre tudo, ou porque gosta de meter o dedo onde não foi chamado. Pode ser qualquer coisa, amigo, mas isso não é ser fã. Não é mesmo.

Eu já fui fã. Paguei absurdos em ingressos de shows que vinham pra cá uma vez por ano. Passei horas em filas. Comprei CDs. Chorei vendo programas de televisão. Ficava até tarde esperando entrevistas. Tremi, sofri, torci. Me importei com pessoas que nem me conheciam. Dei mais atenção pra gente de longe do que gente de perto. Queria um abraço, só um abraço, um abraçozinho e só.

Mas eu nunca quis mandar na vida de ninguém.

Mas eu nunca achei que quem eu gostava era perfeito. Nunca defendi ações que eu condenaria em qualquer outra pessoa só porque eram de pessoas que eu admirava. Porque eu entendi que eram pessoas. Cheias de defeitos e qualidades. E ok, com suas vidas além de seus trabalhos. O que que eu, logo eu, uma simples fã, tenho a ver com as decisões de quem eu gosto? Nada, cara. Na-da.

Então vem aqui, respira fundo e escuta com atenção: para. Para de querer mandar na vida de quem cê gosta. Para de achar que eles têm que fazer o que você quer, o que você acha certo, o que você considera ser o melhor. Torce, e compra CD, e compra ingresso, e tenta de tudo pra entrar no camarim e o que mais você achar legal. Mas só, entendeu? Admira e só. Cê não tem nada a ver com a vida de ninguém.

Frequente os shows, veja as entrevistas, as novelas, queira um abraço, mande cartas, e-mails, tweets, fale o quanto você ama, fale o quanto você queria por perto, qualquer coisa. Mas não seja aquele que quer mandar em tudo. Porque isso é apenas loucura. Não é ser fã.


O tema da blogagem coletiva deste mês é esse: qual o limite do fanatismo? Quero saber um pouco mais sobre o que é ser fã para vocês. Quem quiser participar, basta deixar o link do post aqui no blog até o dia 06/04. Vou escolher um para ser postado e os outros estarão em uma lista de blogs participantes. Legal, né? Então corre para me mandar a sua versão do tema.


Obs: O que você quer ver diferente aqui no blog? Estou pensando em algumas mudanças e adoraria sugestões. Temas, colunas, convidados...podem sugerir tudo nos comentários. A pessoa aqui agradece.

Comentários

  1. Adorei a ideia, Karine. Vou preparar a minha versão e venho compartilhar. Mas eu concordo com você. É engraçado que muitas vezes a gente não pode mandar nem na vida das pessoas que conhecemos e estão perto da gente, impossível achar que tem algum direito sobre a vida de qualquer outro.

    Um beijo
    www.naotenhopressa.com

    ResponderExcluir
  2. Anônimo1/4/14

    Oi Kah! Acho que vc deveria aceitar colaboradores para postarem coisas diferentes nao só textos mas também resenhas, curiosidades, coisas bonitas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Colaboradores mesmo ainda não, mas vou dar um espacinho pros leitores ;)

      Excluir
  3. Ei Karine! Olha, compartilhei algumas frases suas aqui: http://fcreticencias.tumblr.com/tagged/karine-rosa , espero que não se importe.. Sou fã dos seus textos <3 (e te sigo lá no twitter, sou @fecurvellano hehe) Bjs

    ResponderExcluir
  4. Julia3/4/14

    Amei o texto! Já tive essa fase de não gostar de namorada de ídolo, mas aprendi a me importar mais com a felicidade deles e com o trabalho do que a vida pessoal.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É isso, gostar é querer a pessoa feliz e fim <3

      Excluir
  5. Anônimo3/4/14

    Oie Ka amo seus texto só sinto muito por sua vida estar agitada e vc não poder escrever frequentemente e só um texto na semana no depois dos quinze é tão pouco pra quem escreve tantas verdades então acho que colaboradores seria uma ótima ideia e uma mudança sei lah no blog acho que é isso te admiro muito continue escrevendo pra gente bjs de sua admiradora Thainá *--*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Thainá! ;)

      Sim sim, tá complicado atualizar sempre, mas tô com umas ideias novas ;)
      Obrigada pela sugestão

      Beijos

      Excluir
  6. Oi!!
    Adorei a ideia do tema da blogagem!!
    Por isso decidi escrever alguma coisinha :), segue o link>> http://coffee5pm.blogspot.com.br/2014/04/por-um-fim-do-fanatismo-sem-sentido.html

    Quanto ao seu blog, acho ele super clean e a sua cara! Mas, se quer mudar ele um pouquinho, tenho certeza que terá a ideia perfeita pra isso.
    Beijos e sucesso ;)

    ResponderExcluir
  7. O texto ficou maior do que devia, e eu não sei se me encaixei direitinho na proposta, mas enfim, essa foi a maneira que encontrei de falar sobre o tema rsrs'
    http://blogdiariodeumagarotaquesonha.blogspot.com.br/2014/04/fanatica.html

    P.S.: Só amor por esses DVD's do RBD *---*

    ResponderExcluir
  8. Você sempre arrasando no que escreve! <3

    Como sou uma amante de livros, gostaria de postagens relacionadas a isso. <3

    Escrevi um humilde textinho, rs: http://annalelira.blogspot.com.br/2014/04/seja-fa-e-nao-um-chato.html

    :*

    ResponderExcluir
  9. Hey Karine, eu fiz um, não sei se está de acordo com o tema proposto, mas foi inspirado no mesmo tema.
    Concordo totalmente com o seu texto, isso não é ser fã...
    http://garotasdeesti.blogspot.com.br/2014/04/ser-fa.html

    ResponderExcluir
  10. Oi Karine,
    aqui está a minha versão:
    http://www.naotenhopressa.com/2014/04/posse-e-diferente-de-admiracao.html

    Um beijo!

    ResponderExcluir
  11. Olá, também fiz uma versão...haha
    http://aquelediariosecreto.blogspot.com.br/2014/04/famosos-sao-gente.html
    Beijos

    ResponderExcluir
  12. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  13. ola adoro seu blog
    comecei a e escrever tem pouco tempo no meu blog, alguns texto me inspirei em seus texto ,,preciso da sua opinião espero que gosti.


    http://vidaminhadiariomeu.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. ola adoro seu blog
    comecei a e escrever tem pouco tempo no meu blog, alguns texto me inspirei em seus texto ,,preciso da sua opinião espero que gosti.


    http://vidaminhadiariomeu.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  15. ola adoro seu blog
    comecei a e escrever tem pouco tempo no meu blog, alguns texto me inspirei em seus texto ,,preciso da sua opinião espero que gosti.


    http://vidaminhadiariomeu.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  16. ola adoro seu blog
    comecei a e escrever tem pouco tempo no meu blog, alguns texto me inspirei em seus texto ,,preciso da sua opinião espero que gosti.


    http://vidaminhadiariomeu.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  17. Olá, me identifico totalmente com seus textos, também escrevo, e comecei a te acompanhar pelo entre todas as coisas, impossível não gostar! Escrevo também, se puder pode dar uma olhadinha :)

    www.catarsese.wordpress.com

    ResponderExcluir
  18. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Gostou do post? Deixa sua opinião ou sugestão de post aqui que a gente vai adorar ler! ;)

Postagens mais visitadas deste blog

A história do fim de uma amizade

Você sentiu falta. Ligou, procurou, correu atrás. É estranho que isso tenha acontecido depois de tanto tempo. É estranho que tenha acontecido quando a alegria acabou, o namoro acabou, aquela sua maré ótima acabou. É estranho que você tenha buscado o colo e não a comemoração. Você sentiu falta, e eu queria que isso tivesse acontecido antes. Sentiu falta, e eu queria que eu voltasse a me importar com isso. 
Você veio, me abraçou, e teve um abismo enorme entre nossos dois corpos. A gente não soube o que falar, não soube até onde podia ir uma com a outra, não soube que novidades contar, não soube nada. Rimos aqui, ali, falamos aquele superficial que falamos com uma colega qualquer e depois nos perdemos em um silêncio que durou minutos, mas pareceu durar uma vida. 
Durou uma vida. Nossa amizade, tantos anos de risadas, de abraços, de choros, de lágrimas. E por isso é quase desumano soltar a mão de alguém que esteve com a mão entrelaçada na minha durante todo esse tempo. Mas acredito que nos …

Querido namorado da minha ex-melhor amiga,

Ela chorou durante uma semana quando o primeiro cara quebrou o coração dela. E a gente passou o fim de semana vendo Diário de Uma Paixão e Um Amor Pra Recordar por vezes seguidas. A gente comeu brigadeiro, e tomou sorvete, e eu dei colo, e eu ouvi e limpei as lágrimas. Você não viu, porque você não tava lá, mas eu tava. 
Ela sofreu para escolher que faculdade iria fazer. E me fez ir a palestras e cursos com ela, mesmo que eu não estivesse interessada em nada daquilo. E me fez saber um pouco mais sobre as profissões que tava considerando. E pediu minha opinião milhões de vezes. E só decidiu o que iria prestar no vestibular aos quarenta e cinco do segundo tempo. Você não ficou nervoso com a ansiedade de ver se ela tinha passado na faculdade pública, mas eu fiquei. Porque você não tava lá, e eu tava. 
Ela conheceu um monte de babacas nos anos seguintes. E algumas vezes chorou, algumas vezes bebeu, algumas vezes disse que nunca mais ia ficar com cara nenhum. Algumas vezes ela só dormiu com …