Pular para o conteúdo principal

Cansei de brincar de ser trouxa

Eu cansei das mensagens visualizadas e não respondidas. De ter que estar pronta pra quando você quisesse, mas nunca poder contar com sua presença quando eu queria. Eu cansei de ser sempre tudo do seu jeito, de mendigar sua atenção, de tentar me encaixar entre um horário e outro da sua agenda, de me esforçar pra caber nuns buraquinhos esquecidos da sua vida. 

Cansei das idas e vindas, cansei da falta de atitude, cansei das vezes em que você disse que eu era tudo o que você queria, só não era agora, só não era a hora. Eu cansei de escrever sobre você, de dizer que ia te esquecer, de voltar atrás, de tentar mais um pouco, de insistir mais um tanto. Eu cansei naquela noite em que você não voltou. Naquele silêncio em que a gente não dividiu. Na madrugada inteira que você não me aqueceu e eu morri de frio. 

Eu cansei depois daquele seu olhar vazio quando eu apareci de surpresa. Eu cansei de achar que era você, e era eu, você só não sabia. Porque, quando é, a gente sabe desde o começo. Eu cansei naquela tarde, lá na casa da sua família, quando você me apresentou só como uma amiga. Amiga?

Eu cansei do quanto você me torna clichê. E, pelo amor de Deus, cansei do tanto que eu fico repetitiva por causa de você. 

Cansei de paixão barata, cansei dessa coisa de amor que dói, cansei de ficar mal por um cara que nunca sabe se vai ou se fica. Cansei de tudo isso: essa sua eterna indecisão de quem não quer agora, mas também não quer perder pra sempre. Cansei do chove-e-não-molha, cansei de gente que nem fode nem sai de cima. 

Eu cansei da palhaçada, cansei dos joguinhos, cansei de ter amor só até a hora que você quisesse. Fica aí no seu cantinho com tudo isso, não tem problema, quem sou eu pra querer que cê mude qualquer coisa por mim. Não é? Eu tinha que aprender mesmo que as pessoas não mudam pela gente. Eu que fui otária de tentar me mudar por você. 

Mas fica tranquilo: que eu cansei e tô pulando fora. Ou melhor: tô é te jogando fora da minha vida. Que até pra ser babaca tem prazo de validade. Então vai, pode ir. Pode sair por aquela porta ali. Que você não engana mais essa trouxa aqui. 

Comentários

  1. "cansei das vezes em que você disse que eu era tudo o que você queria, só não era agora, só não era a hora." Eu ouvi MUITO isso. Só Deus sabe o quanto doeu ter pulado fora a meses atrás. Foi o melhor que fiz! Hoje tá com outra...
    Enfim, amo muito seus textos! Venho aqui sempre!
    www.tudoquegarotasgostam.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Yei, que bom que gosta, Talita!
      E ó, aprendi com a vida: feliz daquele que sabe a hora de pular do barco antes de afundar :D

      Beijos

      Excluir
  2. Com tantas coisas acontecendo ao mesmo tempo, às vezes, adiamos o fim do inevitável, insistimos em colocar a vírgula onde ponto final já está presente! às vezes, por medo da solidão, nos acostumamos com migalhas quando, na verdade, aceitar essas migalhas é o pior tipo de solidão! Eu também cansei de aceitar migalhas, cansei!
    Para aprender, muitas vezes, necessitamos estar atentos aos sinais:
    http://mariajosemjnl.blogspot.com.br/2015/04/manual-de-protecao-feminina.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exato! O fim dá um monte de sinais, a gente que finge não ver.

      Vou ver o texto!

      Valeu, beijos

      Excluir
  3. Eu cansei também, sabe?? Tentei mudar e melhorar, mas vou te dizer: parar de fazer papel de trouxa é libertador!!!!! E a gente aprenda a não fazer mais!!!
    Beijinhos,
    Duda

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ó, coisa que eu mais quero aprender na vida é nunca mais ser trouxa com nada e ninguém.
      Difícil, mas um dia a gente chega lá ahahahaha

      beijão, Duda

      Excluir
  4. Ainda bem que passei dessa fase, quando a gente se liberta desse amor que só tem uma via(o nosso) é a melhor coisa que tem.

    www.garotadosuburbio.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Chega de amor unilateral, né?

      Beijos, valeu pelo comentário!

      Excluir
  5. Sara Dias20/5/15

    Eu sou muito apaixonada por seus textos, venho sempre aqui pra ver se você já postou mais algum. Estou completamente apaixonada pelo blog! <3

    ResponderExcluir
  6. Não sei se gosto ou desgosto do fato de ter me identificado tanto hahaha amei o texto ka ! <3

    ResponderExcluir
  7. Nossa que perfeito! Adorei! super me identifiquei com o momento que estou passando.
    Parabéns pelo talento! *---*

    ResponderExcluir
  8. Tô contigo Karine o/ cansei de ser trouxa, vamos escalar essa sarjeta!
    Adorei o texto <3
    Bjos

    http://somethingsobremim.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Amei seu blog e me identifiquei muito com ele, por isso venho aqui convidar você a da uma olhadinha no meu blog e me mandar sugestões *-*

    blog: http://garotahastag.blogspot.com.br/
    email: consultoria.poubel@gmail.com

    ResponderExcluir
  10. "Eu tinha que aprender mesmo que as pessoas não mudam pela gente. Eu que fui otária de tentar me mudar por você." - É impressionante como a gente pensa que vamos mudar alguém, podemos influenciar algumas mudanças, mas nunca vamos mudar quem a pessoa é e quem ela quer ser.

    Como sempre seus textos serviram direitinho pra mais uma fase da minha vida haha, cansei de ser trouxa e já tem um tempo que mudei as atitudes com quem me fez sentir assim.

    Beeijos e uma ótima semana!

    Agnes Martins

    ResponderExcluir
  11. Anônimo30/6/15

    Estava precisando ler isso, já me rastejei demais. Hora de cuidar de mim, hora de me amar.

    ResponderExcluir
  12. Anônimo16/9/15

    Vou te cobrar por direitos autorais! Kkkkk
    Parabéns, seu texto faz todo sentido!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Gostou do post? Deixa sua opinião ou sugestão de post aqui que a gente vai adorar ler! ;)

Postagens mais visitadas deste blog

A história do fim de uma amizade

Você sentiu falta. Ligou, procurou, correu atrás. É estranho que isso tenha acontecido depois de tanto tempo. É estranho que tenha acontecido quando a alegria acabou, o namoro acabou, aquela sua maré ótima acabou. É estranho que você tenha buscado o colo e não a comemoração. Você sentiu falta, e eu queria que isso tivesse acontecido antes. Sentiu falta, e eu queria que eu voltasse a me importar com isso. 
Você veio, me abraçou, e teve um abismo enorme entre nossos dois corpos. A gente não soube o que falar, não soube até onde podia ir uma com a outra, não soube que novidades contar, não soube nada. Rimos aqui, ali, falamos aquele superficial que falamos com uma colega qualquer e depois nos perdemos em um silêncio que durou minutos, mas pareceu durar uma vida. 
Durou uma vida. Nossa amizade, tantos anos de risadas, de abraços, de choros, de lágrimas. E por isso é quase desumano soltar a mão de alguém que esteve com a mão entrelaçada na minha durante todo esse tempo. Mas acredito que nos …

Querido namorado da minha ex-melhor amiga,

Ela chorou durante uma semana quando o primeiro cara quebrou o coração dela. E a gente passou o fim de semana vendo Diário de Uma Paixão e Um Amor Pra Recordar por vezes seguidas. A gente comeu brigadeiro, e tomou sorvete, e eu dei colo, e eu ouvi e limpei as lágrimas. Você não viu, porque você não tava lá, mas eu tava. 
Ela sofreu para escolher que faculdade iria fazer. E me fez ir a palestras e cursos com ela, mesmo que eu não estivesse interessada em nada daquilo. E me fez saber um pouco mais sobre as profissões que tava considerando. E pediu minha opinião milhões de vezes. E só decidiu o que iria prestar no vestibular aos quarenta e cinco do segundo tempo. Você não ficou nervoso com a ansiedade de ver se ela tinha passado na faculdade pública, mas eu fiquei. Porque você não tava lá, e eu tava. 
Ela conheceu um monte de babacas nos anos seguintes. E algumas vezes chorou, algumas vezes bebeu, algumas vezes disse que nunca mais ia ficar com cara nenhum. Algumas vezes ela só dormiu com …