Pular para o conteúdo principal

A gente é quem sabe, pequena

"E até quem me vê lendo jornal na fila do pão sabe que eu te encontrei"

(Último Romance - Los Hermanos)


Do abraço no fim do dia pra recuperar as energias. E sobre ser o colo um do outro nos momentos de desespero. Dos segredos divididos na cama, os medos debaixo do travesseiro, as inseguranças, o desejo que dê certo contrariando a tudo e a todos. E sobre segurar a mão do outro num gesto mudo, dizendo só: relaxa, eu tô aqui. Disso tudo eles não sabem. Porque eles não tão.

Os sonhos que a gente resolveu compartilhar. E sobre as noites acordados. Aquela quinta-feira em que a gente achou que não tinha mais jeito. E do dia em que a gente descobriu que amar nem sempre é fácil, mas que a gente topava tentar mais um pouco. Das brigas, dos ciúmes, das lágrimas, da vontade de mandar o outro sumir ao mesmo tempo em que a gente não quer largar. Ninguém sabe. Ninguém sabe o esforço que é amar apesar de.

Sobre o quanto quem nos ama torce pra gente dar certo. E como a gente queria que nada entre a gente desse errado. Do tanto que eu me esforço pra ver um sorriso seu e das milhares de coisas que você faz só pra me fazer feliz. Do quanto eu sou viciado no seu beijo. E do tanto que eu sou viciado em você.

Da saudade que eu sinto. Da vontade que eu tenho que você seja a mulher mais realizada do mundo. E sobre como eu não consigo gostar de alguém que não consiga gostar de você. 

Eles não sabem dos nossos planos. Não sabem sobre aquilo que é difícil nem têm ideia de como foi fácil me apaixonar por você. Eles não sabem pelas fotos, nem por vídeos, nem por tudo aquilo que eles acham que enxergam na gente. Eles não sabem dos silêncios nem das palavras sussurradas ao pé do ouvido antes de dormir. Então eles acham que sabem do quê?

A gente é quem sabe de tudo que é bom. E de todo o resto também.
"Porque do nosso amor...a gente é quem sabe, pequena".
E eles não sabem de nada. 
Nada. 


Comentários

  1. Como me identifico com esse texto!! Descreve a sensação do amor , a relação entre duas pessoas que mesmo com tantas palavras não poderá ser explicada para os outros, porque só quem sente sabe realmente o que está acontecendo !! Amei , parabéns , texto lindo!!
    Bjus , Bia do http://julietaaocontrarioo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Geralmente não comento os posts que leio, mas precisei deixar um recadinho aqui. Lindo demais. Sempre li teus textos no DD15 e os acho particularmente fascinantes. <3

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Gostou do post? Deixa sua opinião ou sugestão de post aqui que a gente vai adorar ler! ;)

Postagens mais visitadas deste blog

A história do fim de uma amizade

Você sentiu falta. Ligou, procurou, correu atrás. É estranho que isso tenha acontecido depois de tanto tempo. É estranho que tenha acontecido quando a alegria acabou, o namoro acabou, aquela sua maré ótima acabou. É estranho que você tenha buscado o colo e não a comemoração. Você sentiu falta, e eu queria que isso tivesse acontecido antes. Sentiu falta, e eu queria que eu voltasse a me importar com isso. 
Você veio, me abraçou, e teve um abismo enorme entre nossos dois corpos. A gente não soube o que falar, não soube até onde podia ir uma com a outra, não soube que novidades contar, não soube nada. Rimos aqui, ali, falamos aquele superficial que falamos com uma colega qualquer e depois nos perdemos em um silêncio que durou minutos, mas pareceu durar uma vida. 
Durou uma vida. Nossa amizade, tantos anos de risadas, de abraços, de choros, de lágrimas. E por isso é quase desumano soltar a mão de alguém que esteve com a mão entrelaçada na minha durante todo esse tempo. Mas acredito que nos …

Querido namorado da minha ex-melhor amiga,

Ela chorou durante uma semana quando o primeiro cara quebrou o coração dela. E a gente passou o fim de semana vendo Diário de Uma Paixão e Um Amor Pra Recordar por vezes seguidas. A gente comeu brigadeiro, e tomou sorvete, e eu dei colo, e eu ouvi e limpei as lágrimas. Você não viu, porque você não tava lá, mas eu tava. 
Ela sofreu para escolher que faculdade iria fazer. E me fez ir a palestras e cursos com ela, mesmo que eu não estivesse interessada em nada daquilo. E me fez saber um pouco mais sobre as profissões que tava considerando. E pediu minha opinião milhões de vezes. E só decidiu o que iria prestar no vestibular aos quarenta e cinco do segundo tempo. Você não ficou nervoso com a ansiedade de ver se ela tinha passado na faculdade pública, mas eu fiquei. Porque você não tava lá, e eu tava. 
Ela conheceu um monte de babacas nos anos seguintes. E algumas vezes chorou, algumas vezes bebeu, algumas vezes disse que nunca mais ia ficar com cara nenhum. Algumas vezes ela só dormiu com …