Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Novembro, 2015

Sobre ficar íntimo da saudade

Eu não sabia ao certo o que era saudade até sobrevoar oceanos e vir parar do outro lado do mundo. Ou sabia o que eram umas saudades rasas: daquele amigo que demoro meses pra encontrar, da minha família que mora em outro Estado a duas horas de avião, daquela amiga que acabou saindo da minha vida porque isso, às vezes, simplesmente acontece.
Não me entenda mal: todas as saudades doem e só a gente sabe da dor de cada saudade. E eu sabia das minhas. Mas eram saudades passageiras. Saudades “dá-e-passa”. Aquela saudade que a gente lembra quando vê uma foto no Facebook e descobre que não sabe mais muito do amigo, ou quando recebe uma mensagem de um parente distante, ou ainda quando acaba escutando uma música e aquela pessoa nos vem à mente. Essas saudades doem, mas a gente vai vivendo.
O problema, para mim, pelo menos, é essa saudade que fica.
É essa saudade que acorda comigo e me faz lembrar do meu cachorro enquanto eu tomo café. E vai conversando comigo no trem, me fazendo escutar as conver…

Desculpa, eu não vou fazer mais nada por você

A gente não devia fazer as coisas esperando algo em troca. Sempre me disseram isso. Provavelmente, lhe disseram também. Mas eu não sei ser assim. Ninguém devia esperar palminha pelas coisas legais que faz por quem gosta, isso é verdade, mas um pouco de gratidão é sempre legal. Poucas coisas são tão ruins do que lidar com gente ingrata. 
Tenho pra mim que relacionamentos se constroem na base da reciprocidade. Por muito tempo, eu fui adepta a amizades unilaterais, até que chegou um dia em que eu reparei que só eu estava me doando para certas pessoas. E aí, migo, so sorry. Quanto menos gente vampira ao meu lado, melhor.
Por isto, eu queria te dizer que eu não vou fazer mais nada por você. Estamos ok com isso? Tudo bem você não mergulhar de cabeça, mas não espere que eu pule se você não for pular. Eu não tenho mais vocação pra segurar as pontas por dois, nem pra insistir que você fique na minha vida se não quiser ficar. Li esses dias uma frase que define bem o que eu penso sobre isto: "…

10 blogs pra ficar de olho

Como eu disse para vocês alguns dias atrás, eu estava querendo conhecer blogs novos porque tinha enjoado dos que acompanho. E vocês me indicaram muitos blogs legais. Olhei todos, li textos incríveis e lembrei que a internet tá cheia de gente talentosa fazendo coisas diferentes. Às vezes, a gente fica nessa nóia de “tá tudo mais do mesmo” e esquece de olhar direito e fugir do óbvio.
Bom, eis que, depois de pensar direitinho, escolhi meus blogs preferidos para indicar para vocês. Espero que gostem e sintam-se à vontade para indicar mais blogs nos comentários, sempre que tenho um tempo, dou uma olhada nos blogs de vocês.
1. Call me Maya A Mayara saiu de São Paulo para conhecer o mundo e agora resolveu compartilhar suas experiências com a gente no blog Call Me Maya. Dicas de viagem, trabalho fora do país, hospedagem etc. Vale a pena conhecer.
2. Almost the Moon A Louise tem 20 anos e, segundo ela, escreve para não transbordar. O que me encantou no blog dela foi o toque pessoal que ainda tem, …

Meus 10 snaps preferidos

Não sei vocês, mas eu sigo viciada em snapchat. E eu sou daquelas viciadas mesmo, que seguem muita gente e só ficam felizes quando conseguem zerar os segundos de todo mundo. E, por conta do meu vício, resolvi fazer esse post com os meus 10 snaps preferidos pra vocês seguirem e ficarem viciados comigo. Vem, gente! 
1. Victor Oliveira (oliveira.v)  Pra mim, segue sendo um dos melhores do snap. #SelfiecomHits é muito meu amorzinho. Acho um snap divertido e despretensioso, diferente de alguns que se acham muito importante dando sermão no snapchat. 
2. Luiza (luizasm) A Luiza é uma jornalista amiga do Victor Oliveira que está morando em Madrid atualmente. Adoro acompanhar o dia a dia dela, principalmente por que ela tem dois cachorros muito fofos. Tipo muito.
3. Anitta (anittaofficial) Eu sempre amei a Anitta, mas nunca pensei que seria possível garrar mais amor ainda depois de seguir no snapchat. É um dos meus queridinhos porque me rende muitas risadas, muitas mesmo. Shows, ensaios, dia a dia d…

É preciso sair da ilha

Um dia, ano passado, eu disse que estaria aqui hoje. Eu não tinha certeza, eu não tinha dinheiro e não sabia ao certo se tinha coragem. Mas eu disse. E hoje eu tô. É engraçado como a vida, às vezes, sai tanto do planejado e acaba, ao mesmo tempo, seguindo exatamente o plano. Não é? 

Hoje é também o dia que eu não queria estar aqui. Em todos os outros dias, aqui é o meu lugar do momento, mas hoje, só hoje, eu queria que meu lugar fosse outro. Hoje eu queria aquela sensação de lar, aquele cheiro de casa, aquela segurança que a gente só tem quando encara o olhar carinhoso de quem a gente ama, sabe? 
Home is wherever I'm with you, right? 

Mas hoje eu tô aqui. 
E eu sei que hoje eu não vou ter um café da manhã preparado pelos meus pais. Nem o abraço do meu irmão. Nem vou pra um barzinho miado com meus amigos e fazer do lugar chato o melhor lugar do mundo. Não vai ter churrasco em casa com a minha família. Nem a melhor picanha do mundo. Hoje não vai ter tudo o que me fez ser quem eu sou hoj…

Indicações de novos blogs

Cansado dos mesmos blogs de sempre? Eu também ando. E sei que tem muita gente legal fazendo coisas diferentes por aí. Por isso, tô querendo conhecer blogs novos e diferentes pra indicar pra vocês.
Tem blog? Conhece alguém que tenha? Se a resposta for sim, vai lá na página do Isso Não É um Diário no Facebook. Dá like na página e comenta o link do seu blog no último post de ontem (esse daqui: https://www.facebook.com/permalink.php?story_fbid=501941153310194&id=134398660064447)
Semana que vem, vou olhar todos os blogs e escolher alguns pra indicar aqui. 
E para quem anda mandando email perguntando sobre o intercâmbio, vocês podem me seguir no snapchat (kahrosa) ou no Instagram (@kahrosawho) pra acompanhar melhor minha temporada do outro lado do mundo. Se tiverem alguma dúvida, estiverem pensando em fazer o mesmo etc, podem perguntar que eu respondo tudo.

Nossas Memórias

Estava organizando meus e-mails quando, sem querer, encontrei este link com um texto-vídeo que fiz para participar de uma promoção em 2013. Aí me perguntei por que nunca resolvi compartilhar este vídeo com ninguém. Afinal, não é das melhores coisas que já fiz, mas também não é das piores. Por isto, resolvi postar aqui pra ver o que vocês acham. Vou transcrever o texto abaixo também para quem não quiser ver o vídeo.

Nossas Memórias from Karine Rosa on Vimeo.


Eu vejo você na vista da janela do nosso quarto. E na tomada que nunca arrumou. 
Eu vejo você na cafeteira, na pia da cozinha e no sofá.  E nos minutos de um tempo que não volta atrás. 
Tem um pouco de você em cada canto e um canto de nós dois em cada história. 
Já reli suas cartas um milhão de vezes e revivi nossas lembranças em centenas de tentativas de ter você pra mim. 
Vou tentando sobreviver enquanto entendo como é a vida sem você. 
Não tem você na minha cama, não tem chama, nem calor. 
Só tem você guardado nas minhas memórias inconso…

Deixa a saudade ser saudade

Deixa a saudade doer. A falta sufocar. Vai ter desespero e dor.  Cê vai lembrar daquele dia que saiu com ele pra tomar sorvete e pegaram a sorveteria fechando, mas ele pediu tanto explicando que cê tava com muita vontade de sorvete que a funcionária deixou vocês comprarem uma casquinha cada um. Aí você derrubou a sua no chão sem querer e vocês riram até chorar. Depois dividiram o sorvete que restou. 
Deixa a saudade fazer parte de você. Igual naquele dia que ele te abraçou e chorou igual um menino porque tinha medo do futuro separar vocês. A vontade dele de morar no exterior e de estar com você pareciam ser incompatíveis. Cê sorriu e sussurrou no ouvido dele: a distância faz parte da vida e da gente. Mas eu vou com você pra onde você for. 
A saudade vai trazer tantas lembranças boas que cê vai esquecer que o fim foi tão ruim. Cê vai esquecer o tanto que ele te fez chorar depois de ter sumido por dias. A gente tem esse problema de esquecer o que foi ruim e achar que a falta significa que …