Pular para o conteúdo principal

Detalhes

Na hora de levantar, quando você sentir falta dos meus resmungos porque o despertador toca cedo demais. Na hora de fazer o café, quando você me ouvir dizendo que são quatro colheres cheias de pó e três de açúcar. Da nossa briga, porque você queria três de café e quatro de açúcar. Da minha voz te explicando que café tem que ser forte e amargo, pra fazer com que a gente dê conta de encarar a vida lá fora a essa hora da manhã.


Você vai se lembrar de mim.

Quando você for cortar o cabelo e ficar na dúvida se corta mais ou menos, para parecer mais ou menos adulto. Na hora de fazer a barba, porque vai se cortar e se lembrar da minha risada te perguntando como você consegue ser tão desastrado com uma lâmina de barbear. Quando você for se vestir para sair e pegar aquela blusa azul, com cordas a serem trançadas, se olhar no espelho e ver que, agora, sem mim, você pode vesti-la com as cordas todas tortas como você sempre gostou.

Eu sei, é nessa hora que você vai lembrar de mim.

Na balada, quando alguma garota te jogar charme, e você fizer uma daquelas cantadas-nerds cheias de referências e ela não entender, você vai se lembrar que nunca precisava explicar nada para mim. E quando você a levar para casa, depois de um sexo maravilhoso, eu sei, você vai desabar sobre ela e, nesse segundo de satisfação-exaustão vai se lembrar de mim. E de como era bom não arranjar um jeito para fazer uma mulher sair da sua cama o mais rápido possível, sem ser mal-educado.

Quando sua nova namorada perguntar se você está bem e você responder que sim, mesmo não estando, você vai se lembrar que eu sempre sabia. E vai desejar que ela note que, quando você está mal, seus olhos sempre tremem ao dizer que está bem. Nesse detalhe, nesse mísero detalhe que você sempre achou que não faria falta nenhuma, eu sei, é exatamente aí que você vai se lembrar de mim.

E vai se perguntar, aonde quer que esteja, como é que eu ainda sei disso tudo sobre você. É que eu, aonde quer que eu mesma esteja, sempre me lembro de você também.


Comentários

  1. Que lindo... Diz tanto... Algumas pessoas são simplesmente especiais e ninguém se liga a elas da mesma forma que a gente se ligou.
    Um beijo,
    Duda www.ensaiopoetico.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Detalhes é tudo que faz a diferença, antes, durante ou depois :)

      Excluir
  2. Que lindo.. Eu espero mesmo, com toda minha força que lembre, me faz parecer menos patética por sempre lembrar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sempre fui do partido que amar nunca é patético. Mesmo quando parece que a gente ama demais. Acredito que quem perde é quem não dá valor, não a gente.
      Mas saber que o outro ainda pensa em nós faz mesmo bastante carinho no nosso ego.

      Excluir
  3. Miga sua loka (hahaha) arrasou na estréia! ��

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Gostou do post? Deixa sua opinião ou sugestão de post aqui que a gente vai adorar ler! ;)

Postagens mais visitadas deste blog

A história do fim de uma amizade

Você sentiu falta. Ligou, procurou, correu atrás. É estranho que isso tenha acontecido depois de tanto tempo. É estranho que tenha acontecido quando a alegria acabou, o namoro acabou, aquela sua maré ótima acabou. É estranho que você tenha buscado o colo e não a comemoração. Você sentiu falta, e eu queria que isso tivesse acontecido antes. Sentiu falta, e eu queria que eu voltasse a me importar com isso. 
Você veio, me abraçou, e teve um abismo enorme entre nossos dois corpos. A gente não soube o que falar, não soube até onde podia ir uma com a outra, não soube que novidades contar, não soube nada. Rimos aqui, ali, falamos aquele superficial que falamos com uma colega qualquer e depois nos perdemos em um silêncio que durou minutos, mas pareceu durar uma vida. 
Durou uma vida. Nossa amizade, tantos anos de risadas, de abraços, de choros, de lágrimas. E por isso é quase desumano soltar a mão de alguém que esteve com a mão entrelaçada na minha durante todo esse tempo. Mas acredito que nos …

Querido namorado da minha ex-melhor amiga,

Ela chorou durante uma semana quando o primeiro cara quebrou o coração dela. E a gente passou o fim de semana vendo Diário de Uma Paixão e Um Amor Pra Recordar por vezes seguidas. A gente comeu brigadeiro, e tomou sorvete, e eu dei colo, e eu ouvi e limpei as lágrimas. Você não viu, porque você não tava lá, mas eu tava. 
Ela sofreu para escolher que faculdade iria fazer. E me fez ir a palestras e cursos com ela, mesmo que eu não estivesse interessada em nada daquilo. E me fez saber um pouco mais sobre as profissões que tava considerando. E pediu minha opinião milhões de vezes. E só decidiu o que iria prestar no vestibular aos quarenta e cinco do segundo tempo. Você não ficou nervoso com a ansiedade de ver se ela tinha passado na faculdade pública, mas eu fiquei. Porque você não tava lá, e eu tava. 
Ela conheceu um monte de babacas nos anos seguintes. E algumas vezes chorou, algumas vezes bebeu, algumas vezes disse que nunca mais ia ficar com cara nenhum. Algumas vezes ela só dormiu com …