Pular para o conteúdo principal

Descoberta da Semana: Oxford Comma

Esses dias, resolvi que eu precisava encontrar coisas novas na internet. Blogs, cantores, autores…qualquer coisa. E, enquanto procurava por novidades, ontem, encontrei um blog muito bacana e pensei: por que não dividir minhas descobertas?

Por isso, criei uma nova tag para o blog chamada: Descoberta da Semana. Nele, vou dividir tudo de novo que encontrar e achar interessante. Se por acaso tiverem sugestões para este tipo de post, por favor deixe o link nos comentários.


SOBRE A DESCOBERTA DA SEMANA:

O Oxford Comma é um blog da jornalista, travel writer e blogueira Natália Becattini. Ela também escreve no blog 360meridianos. No Oxford Comma, ela posta sobre Escrita Criativa, Storytelling, livros velhos, fotografia, música pop, comédias românticas e artigos de papelaria.


É um ótimo espaço para quem gosta de literatura e dicas de escrita. Passei uma boa hora dando uma olhada nos posts e adorei. 

Em um dos posts do blog, a Natália compartilhou um vídeo do TED-Ed sobre como escrever ficção que ganha vida. Infelizmente, o vídeo não possui legendas, mas vou deixar ele abaixo para quem quiser dar uma olhada. No post dela, ela colocou alguns trechos traduzidos do vídeo também.  


Comentários

  1. Super legal sua ideia. Meu amigo esta postando alguns textos dele no meu blog, e já que vivo falando da sua escrita. Significaria muito se deixasse sua opinião nos comentários. <3

    http://olhardamadrugada.blogspot.com.br/2016/03/o-lado-bom-de-ser-um-observador.html#gpluscomments

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Gostou do post? Deixa sua opinião ou sugestão de post aqui que a gente vai adorar ler! ;)

Postagens mais visitadas deste blog

A história do fim de uma amizade

Você sentiu falta. Ligou, procurou, correu atrás. É estranho que isso tenha acontecido depois de tanto tempo. É estranho que tenha acontecido quando a alegria acabou, o namoro acabou, aquela sua maré ótima acabou. É estranho que você tenha buscado o colo e não a comemoração. Você sentiu falta, e eu queria que isso tivesse acontecido antes. Sentiu falta, e eu queria que eu voltasse a me importar com isso. 
Você veio, me abraçou, e teve um abismo enorme entre nossos dois corpos. A gente não soube o que falar, não soube até onde podia ir uma com a outra, não soube que novidades contar, não soube nada. Rimos aqui, ali, falamos aquele superficial que falamos com uma colega qualquer e depois nos perdemos em um silêncio que durou minutos, mas pareceu durar uma vida. 
Durou uma vida. Nossa amizade, tantos anos de risadas, de abraços, de choros, de lágrimas. E por isso é quase desumano soltar a mão de alguém que esteve com a mão entrelaçada na minha durante todo esse tempo. Mas acredito que nos …

Cansei de brincar de ser trouxa

Eu cansei das mensagens visualizadas e não respondidas. De ter que estar pronta pra quando você quisesse, mas nunca poder contar com sua presença quando eu queria. Eu cansei de ser sempre tudo do seu jeito, de mendigar sua atenção, de tentar me encaixar entre um horário e outro da sua agenda, de me esforçar pra caber nuns buraquinhos esquecidos da sua vida. 
Cansei das idas e vindas, cansei da falta de atitude, cansei das vezes em que você disse que eu era tudo o que você queria, só não era agora, só não era a hora. Eu cansei de escrever sobre você, de dizer que ia te esquecer, de voltar atrás, de tentar mais um pouco, de insistir mais um tanto. Eu cansei naquela noite em que você não voltou. Naquele silêncio em que a gente não dividiu. Na madrugada inteira que você não me aqueceu e eu morri de frio. 
Eu cansei depois daquele seu olhar vazio quando eu apareci de surpresa. Eu cansei de achar que era você, e era eu, você só não sabia. Porque, quando é, a gente sabe desde o começo. Eu cans…