Pular para o conteúdo principal

Eu preciso que você pare de esperar que eu "encontre alguém"

texto para pessoas solteiras

Tive uma crise há alguns dias. Eu, que em 95% do tempo ando bem resolvida com as minhas últimas decisões. Que sei bem que não preciso de um homem para me sentir realizada, feliz, bem-sucedida e inteira. Eu, que fiz a faculdade que quis, trabalhei nos lugares que desejei, juntei um dinheiro suado e me aventurei sozinha do outro lado do planeta. Mesmo quando muita gente achava que eu não conseguiria. 

Eu tive uma crise. Uma dessas que a gente não conta para ninguém (nem mãe, nem pai, nem irmão, nem melhores amigos) porque se envergonha de ter tido. Uma dessas que a gente não gosta que vire texto e fique exposta para quem nem te conhece. 

Ainda assim, eu tô contando pra você: tive uma crise.

Conto porque preciso que você pare. De verdade, já disse isso uma dezena de vezes, mas dessa vez eu preciso de verdade. Chega, está bem? Chega de querer me apresentar amigos que eu não pedi para conhecer. Ou de me falar daquele aplicativo que uma amiga sua usou e conheceu o amor da vida (provavelmente, eu já o usei também). Chega dos olhares de pena, como se eu fosse menor ou pior. Chega de me dizer, com a voz arrastada de dó, que uma hora eu encontro alguém. 

Eu preciso que você pare de esperar que eu "encontre alguém". 

O que você não entende é que, ainda que eu seja bem resolvida, ainda que eu esteja feliz e leve e realizando meus planos e sonhos, todo mundo têm seus 5 minutos de solidão em que bate o desespero. E, nesses momentos, eu me lembro de você. Você e seus olhares de pena. Você e suas frases repetidas para todas as pessoas solteiras que conhece. Você e sua vontade que eu case. 

É você que passa na minha cabeça no meio da madrugada, enquanto eu abraço meu travesseiro e choro, me achando uma merda por ter sido a que ficou pra trás. 

Porque é isto, entende? É isto o que você me faz sentir. Que não importa que eu tenha conquistado o emprego que queria, ou que eu pague as minhas contas, nem sequer que eu ajude financeiramente pessoas que eu amo. Não importa que há pessoas que me leem e que realmente gostam de mim, ou que eu tenha um número grande de amigos em quem posso confiar. Você me faz sentir como se nada disso importasse e, por alguns segundos, eu sou apenas a menina solteira no meio de um monte de amigos-casais. A que ficou pra trás enquanto todo mundo se encontrava. 

E você precisa saber que dói. Não ser solteira, mas você. Você me dói. Você torna mais difícil todo o trabalho de aceitação, de elevação da autoestima e de me sentir independente emocionalmente para seguir a minha vida do jeito que eu quiser. Você torna a tarefa diária de me aceitar como eu sou (e como eu tô) mais dolorosa, mais pesada e, com certeza, mais necessária. 

Por isso, por favor, vê se dessa vez você entende: eu preciso que você pare de esperar que eu "encontre alguém". Porque eu já me encontrei.  

Comentários

  1. Eu realmente precisava ler esse texto e mostrar esse texto ao mundo. Parabéns Karine, como sempre os seus textos são como um refúgio pra mim.

    ResponderExcluir
  2. Esse texto precisava ser mostrado pro mundo. As pessoas têm uma mania horrível de se meterem na vida das outras pessoas e de acharem que sabem melhor como devemos viver a nossa vida. Que você seja feliz, Ka. Da maneira que você escolheu. Tenho preguiça dessa gente chata.
    Beeijo
    http://dementelucidez.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Gostou do post? Deixa sua opinião ou sugestão de post aqui que a gente vai adorar ler! ;)

Postagens mais visitadas deste blog

A história do fim de uma amizade

Você sentiu falta. Ligou, procurou, correu atrás. É estranho que isso tenha acontecido depois de tanto tempo. É estranho que tenha acontecido quando a alegria acabou, o namoro acabou, aquela sua maré ótima acabou. É estranho que você tenha buscado o colo e não a comemoração. Você sentiu falta, e eu queria que isso tivesse acontecido antes. Sentiu falta, e eu queria que eu voltasse a me importar com isso. 
Você veio, me abraçou, e teve um abismo enorme entre nossos dois corpos. A gente não soube o que falar, não soube até onde podia ir uma com a outra, não soube que novidades contar, não soube nada. Rimos aqui, ali, falamos aquele superficial que falamos com uma colega qualquer e depois nos perdemos em um silêncio que durou minutos, mas pareceu durar uma vida. 
Durou uma vida. Nossa amizade, tantos anos de risadas, de abraços, de choros, de lágrimas. E por isso é quase desumano soltar a mão de alguém que esteve com a mão entrelaçada na minha durante todo esse tempo. Mas acredito que nos …

Cansei de brincar de ser trouxa

Eu cansei das mensagens visualizadas e não respondidas. De ter que estar pronta pra quando você quisesse, mas nunca poder contar com sua presença quando eu queria. Eu cansei de ser sempre tudo do seu jeito, de mendigar sua atenção, de tentar me encaixar entre um horário e outro da sua agenda, de me esforçar pra caber nuns buraquinhos esquecidos da sua vida. 
Cansei das idas e vindas, cansei da falta de atitude, cansei das vezes em que você disse que eu era tudo o que você queria, só não era agora, só não era a hora. Eu cansei de escrever sobre você, de dizer que ia te esquecer, de voltar atrás, de tentar mais um pouco, de insistir mais um tanto. Eu cansei naquela noite em que você não voltou. Naquele silêncio em que a gente não dividiu. Na madrugada inteira que você não me aqueceu e eu morri de frio. 
Eu cansei depois daquele seu olhar vazio quando eu apareci de surpresa. Eu cansei de achar que era você, e era eu, você só não sabia. Porque, quando é, a gente sabe desde o começo. Eu cans…