7 de dezembro de 2016

Você foi a escolha que eu nunca pude fazer


Você foi a escolha que eu nunca pude fazer. Não que você não tivesse passado na minha cabeça e dominado meu coração, mas você chegou um pouco tarde mesmo que ainda fosse tão cedo. Não culpei ninguém por isso não – apenas eu mesma. Quer dizer, quem mandou querer sair esbaforida pra resolver a vida tão cedo? É que a vida tem dessas volta e sempre, não é? De te encostar na parede e dizer é agora ou nunca e fazer você decidir. Mesmo que por causa disso eu tenha corrido, eu quero te dizer que eu lembro todos os dias do que não aconteceu.

Eu lembro do quanto eu gostava do teu abraço assistindo Malhação. Eu lembro que você nem tinha barba e eu adorava sentir as tuas bochechas lisas nas minhas. Eu lembro que você fingia estudar e eu te flagrava me olhando por cima do livro que você deveria ler. Eu lembro que você sempre esteve lá por mim. E é sério, não é que eu não queria estar lá por você, mas a vida falou mais alto. E talvez a nossa incapacidade de compreender o que tínhamos fez a vida passar por cima da gente.

Passou o momento, oras. Acontece. Eu sei que ficamos os dois segurando toda essa tensão no ar, fingindo que nada estava acontecendo, por mais tempo que deveríamos. E droga, eu realmente lembro que nada aconteceu. Mas e você? Lembra quando você me deu um bolo porque a tua mãe não te acordou? Lembra quantas horas a gente passou confidenciando um pouco de tudo? Lembra do teu ciúme disfarçado? E é sério, não que eu não senti algo por você, mas seria um pouco sem sentido admitir isso. E eu sei que você concorda comigo, certo?

Você foi a escolha que eu nunca pude fazer. Aquele cara que me fez tentar ser mais consciente todos os dias, sabe? O tipo de pessoa que me fez querer ser mais, me cuidar mais e me respeitar mais. Aquele cara que me escutou sem julgar e me considerou independente do caminho que segui. O tipo de pessoa que me fez entender que existem pessoas boas no mundo. Você foi a escolha que eu nunca pude fazer. E talvez só por isso você conseguiu ser tanto. E muito. E sempre.



Comentários
2 Comentários

2 comentários:

  1. Que texto lindo *--* Me lembrou de todos aqueles amores que eu tive na adolescência e que ficaram só na expectativa do que poderia ter acontecido. Ameei
    Beeijo
    http://dementelucidez.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Lindo texto. Também me lembrei de vários dos amores que eu tive mas que não aconteceram realmente.

    ResponderExcluir

Gostou do post? Deixa sua opinião ou sugestão de post aqui que a gente vai adorar ler! ;)