16 de fevereiro de 2017

Acorda Que É Cilada



Põe aquela roupa que ele não gosta. Passa aquele batom vermelho que você adora. Faz o tal do penteado que te deixa com cara de abusada. Não se intimide a dançar até o chão. Corta o cabelo se tiver vontade, não pede conselho ou explicação. Se quiser sair, sai. Vira a noite acordada, vira a noite bebendo, vira a noite como você quiser virar.

Não abaixa a cabeça para ordem de quem só quer te silenciar. Grita. E grita alto que do seu lado alguém vai estar pronta para te ajudar. Mas não permita que ele toque nas suas blusas, no seu jeito, nos seus gostos – não permita que o toque dele vire algema para você não ser mais você.

Relacionamento abusivo vem travestido de diversas formas: Você é mais inteligente que esse programa. Mais culta para ler tal livro. Mais recatada pra usar tal roupa. Você não é da rua para chegar tão tarde. Não é tão boa para aquelas suas amigas. Aquela festa não te merece. Quem merece sou eu, amor, que tô aqui do seu lado e sei o que é melhor para você. Aquela faculdade tá te mudando. Você tá perdendo a essência. Vai acabar me perdendo, hein? Não quero perder você.

Vê se não cai nessa cilada, mana. Coloca aquela roupa que você adora. Joga os cabelos para o lado. Para de esconder quem você é para agradar quem quer que seja. Relacionamento abusivo tem diversas frases ruins, mas tem uma que você pode ter certeza que é verdade: você é mais inteligente do que isso, para aceitar qualquer merrequinha disfarçada de amor. 

Você é maior do que o espaço que ele está oferecendo a você. Você é melhor quando não precisa se matar para ser amada. Nenhuma paixão supera a felicidade de ser você, sem ser punida por isso. Vai praquela festa que você quer tanto e dance até o mundo acabar.

Acorda, cai fora dessa, que, como dizia um grande pensador contemporâneo, não é amor, é cilada.




Comentários
0 Comentários

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou do post? Deixa sua opinião ou sugestão de post aqui que a gente vai adorar ler! ;)