Pular para o conteúdo principal

Os Bons Segredos, Sarah Dessen #Leiturasde2017


Depois de muita insistência de algumas amigas, finalmente resolvi apostar em livros da Sarah Dessen. O escolhido da vez foi Os Bons Segredos, livro que conta a história de Sydney, uma adolescente que sempre viveu às sombras do irmão mais velho - o queridinho da família. O irmão, porém, se envolve em inúmeros problemas com a polícia, até que, um dia, acaba causando um acidente que deixa um garoto de 15 anos paraplégico. 

A partir disso, a vida de Sydney muda drasticamente, com ela tendo que aprender a se virar em uma nova escola e em uma nova realidade familiar. A menina precisa descobrir, então, como ela se encaixa nesse contexto e como lidar com essa nova vida. Nesse meio tempo, ela conhece os Chatham, uma família que a acolhe e parece, finalmente, enxergar a garota e suas dores de verdade. 

Dessen conseguiu me fazer mergulhar nessa história de forma bem rápida. A construção da protagonista me encantou logo de cara e me vi envolvida com o processo de amadurecimento de Sydney, que trouxe inúmeras questões bem próximas da realidade de inúmeros adolescentes. 

Preciso avisar, no entanto, que essa história não traz grandes acontecimentos. Não espere um livro com grandes reviravoltas ou episódios surpreendentes. Os Bons Segredos trata muito mais dos processos de crescimento diários dos personagens e das relações. Mas talvez seja justamente nesse ponto que o livro se torne tão bonito em sua simplicidade. 

Sobre a escrita, Sarah Dessen conta a história da forma leve que eu gosto de ler. Em alguns momentos senti pequenos buracos na história, coisas que achei que faltaram ser trabalhadas, mas nada que atrapalhasse a narrativa significativamente, muito menos que me fizesse desgostar do livro. 

Li o livro em menos de uma semana e já fui logo procurando mais livros da autora para ler em seguida. 


Livro 2: Os Bons Segredos
Título Original: Sain Anything
Autora: Sarah Dessen


Sinopse: 

Sydney sempre viveu à sombra do irmão mais velho, o queridinho da família. Até que ele causa um acidente por dirigir bêbado, deixando um garoto paraplégico, e vai parar na prisão. Sem a referência do irmão, a garota muda de escola e passa a questionar seu papel dentro da família e no mundo. Então ela conhece os Chatham. Inserida no círculo caótico e acolhedor dessa família, Sydney pela primeira vez encontra pessoas que finalmente parecem enxergá-la de verdade. Com uma série de personagens inesquecíveis e descrições gastronômicas de dar água na boca, Os bons segredos conta a história de uma garota que tenta encontrar seu lugar no mundo e acaba descobrindo a amizade, o amor e uma nova família no caminho.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A história do fim de uma amizade

Você sentiu falta. Ligou, procurou, correu atrás. É estranho que isso tenha acontecido depois de tanto tempo. É estranho que tenha acontecido quando a alegria acabou, o namoro acabou, aquela sua maré ótima acabou. É estranho que você tenha buscado o colo e não a comemoração. Você sentiu falta, e eu queria que isso tivesse acontecido antes. Sentiu falta, e eu queria que eu voltasse a me importar com isso. 
Você veio, me abraçou, e teve um abismo enorme entre nossos dois corpos. A gente não soube o que falar, não soube até onde podia ir uma com a outra, não soube que novidades contar, não soube nada. Rimos aqui, ali, falamos aquele superficial que falamos com uma colega qualquer e depois nos perdemos em um silêncio que durou minutos, mas pareceu durar uma vida. 
Durou uma vida. Nossa amizade, tantos anos de risadas, de abraços, de choros, de lágrimas. E por isso é quase desumano soltar a mão de alguém que esteve com a mão entrelaçada na minha durante todo esse tempo. Mas acredito que nos …

Querido namorado da minha ex-melhor amiga,

Ela chorou durante uma semana quando o primeiro cara quebrou o coração dela. E a gente passou o fim de semana vendo Diário de Uma Paixão e Um Amor Pra Recordar por vezes seguidas. A gente comeu brigadeiro, e tomou sorvete, e eu dei colo, e eu ouvi e limpei as lágrimas. Você não viu, porque você não tava lá, mas eu tava. 
Ela sofreu para escolher que faculdade iria fazer. E me fez ir a palestras e cursos com ela, mesmo que eu não estivesse interessada em nada daquilo. E me fez saber um pouco mais sobre as profissões que tava considerando. E pediu minha opinião milhões de vezes. E só decidiu o que iria prestar no vestibular aos quarenta e cinco do segundo tempo. Você não ficou nervoso com a ansiedade de ver se ela tinha passado na faculdade pública, mas eu fiquei. Porque você não tava lá, e eu tava. 
Ela conheceu um monte de babacas nos anos seguintes. E algumas vezes chorou, algumas vezes bebeu, algumas vezes disse que nunca mais ia ficar com cara nenhum. Algumas vezes ela só dormiu com …