Pular para o conteúdo principal

Eu penso se você pensa em mim

Eu penso se você pensa em mim. Será que você deita pra dormir e estranha o vazio que eu deixei? Será que você tenta me alcançar mesmo sabendo que eu não faço mais morada na sua cama? Será que o seu travesseiro ainda tem o cheiro do meu shampoo? Será que você pensa em mim? Em mais uma vez nós dois? Você pensa em aprender a dizer como se sente? Eu, por acaso, ainda pertenço aos teus pensamentos?

Eu penso se você pensa em mim. Se a nossa foto que eu te mandei pelo Correio ainda está no seu mural. Se você ainda olha pra essa foto e pensa em mim como uma pirralha. Se quando a manhã chega e você ainda recém acordado vai escovar os dentes, você sente falta da minha necessaire ali. Será que quando você lava o rosto com água fria você quer assustar o sono ou a minha presença dos teus pensamentos?

Eu penso se você pensa em mim. As vezes eu me pergunto onde você está ou como você está. Evito perguntar com quem você está. Mas volta e sempre eu penso se você está feliz e se continuas investindo nas cervejas artesanais. Se você lembra como o meu riso era fácil contigo. Se você está realmente com alguém ou simplesmente se rendeu ao casual. Se você está solto pela vida ou se está realmente fazendo valer.

Eu penso se você pensa em mim. As vezes fico imaginando se foi fácil pra você. Ou se doeu em você tanto quanto em mim. Se você pudesse apagar o que sobrou de mim na sua vida, você o faria? Ou você preferiria guardar a carta escrita à mão na gaveta das meias e os meus prendedores de cabelo na caixa das chaves, apenas como lembrete de quem eu fui e de quem nós fomos?

Eu penso se você pensa em mim. E talvez você pense, sem querer, quando você descobre algum aplicativo novo sabendo que eu iria gostar. Ou talvez, por querer, quando você consegue finalmente achar o caminho para aquele parque que a gente nunca chegou a ir. As vezes eu imagino se o seu coração fica mais pesado com os meus textos, tentando em vão procurar um sentido, um desfecho, um final feliz.

Eu penso se você pensa em mim. E é por isso que escrevi. E no meu texto e devaneio eu encontro lembranças nossas, segundos vividos e não muito conversados. Eu penso se você pensa em mim e isso me faz querer que você faça o mesmo. Eu penso se você pensa em mim e isso é suficiente para entendermos que finais acontecem, mas nem sempre felizes.

Comentários

Postar um comentário

Gostou do post? Deixa sua opinião ou sugestão de post aqui que a gente vai adorar ler! ;)

Postagens mais visitadas deste blog

A história do fim de uma amizade

Você sentiu falta. Ligou, procurou, correu atrás. É estranho que isso tenha acontecido depois de tanto tempo. É estranho que tenha acontecido quando a alegria acabou, o namoro acabou, aquela sua maré ótima acabou. É estranho que você tenha buscado o colo e não a comemoração. Você sentiu falta, e eu queria que isso tivesse acontecido antes. Sentiu falta, e eu queria que eu voltasse a me importar com isso. 
Você veio, me abraçou, e teve um abismo enorme entre nossos dois corpos. A gente não soube o que falar, não soube até onde podia ir uma com a outra, não soube que novidades contar, não soube nada. Rimos aqui, ali, falamos aquele superficial que falamos com uma colega qualquer e depois nos perdemos em um silêncio que durou minutos, mas pareceu durar uma vida. 
Durou uma vida. Nossa amizade, tantos anos de risadas, de abraços, de choros, de lágrimas. E por isso é quase desumano soltar a mão de alguém que esteve com a mão entrelaçada na minha durante todo esse tempo. Mas acredito que nos …

Querido namorado da minha ex-melhor amiga,

Ela chorou durante uma semana quando o primeiro cara quebrou o coração dela. E a gente passou o fim de semana vendo Diário de Uma Paixão e Um Amor Pra Recordar por vezes seguidas. A gente comeu brigadeiro, e tomou sorvete, e eu dei colo, e eu ouvi e limpei as lágrimas. Você não viu, porque você não tava lá, mas eu tava. 
Ela sofreu para escolher que faculdade iria fazer. E me fez ir a palestras e cursos com ela, mesmo que eu não estivesse interessada em nada daquilo. E me fez saber um pouco mais sobre as profissões que tava considerando. E pediu minha opinião milhões de vezes. E só decidiu o que iria prestar no vestibular aos quarenta e cinco do segundo tempo. Você não ficou nervoso com a ansiedade de ver se ela tinha passado na faculdade pública, mas eu fiquei. Porque você não tava lá, e eu tava. 
Ela conheceu um monte de babacas nos anos seguintes. E algumas vezes chorou, algumas vezes bebeu, algumas vezes disse que nunca mais ia ficar com cara nenhum. Algumas vezes ela só dormiu com …